Suspeita de integrar o “ministério paralelo” da Saúde, Nise Yamaguchi presta depoimento à CPI

Nise Yamaguchi, médica defensora da cloroquina e suspeita de participar de um “ministério paralelo” da Saúde. Foto: Reprodução

Nesta terça (1), a CPI da Covid ouve a médica bolsonarista Nise Yamaguchi.

Oncologista e imunologista, ela é suspeita de integrar o “ministério paralelo” da Saúde, que orientava Jair Bolsonaro clandestinamente.

Ela também é responsável pela tentativa de mudança na bula da cloroquina, para incluir pacientes com covid-19.

O requerimento para convocação da médica partiu dos senadores bolsonarista Eduardo Girão (Podemos-CE) e Marcos Rogério (DEM-RO), que queriam palanque para defesa da cloroquina e do “tratamento precoce” na comissão.

Mas os planos serão frustrados, pois senadores independentes e da oposição planejam usar a oitiva para expor a omissão de Bolsonaro no combate à pandemia.

A comissão também quer um esclarecimento de como ela se aproximou do presidente a ponto de virar conselheira.

O depoimento começa às 9h desta terça.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!