VÍDEO – Bolsonaro é chamado de genocida na abertura do ano legislativo no Senado

Bolsonaro é chamado de genocida na abertura do ano legislativo no Senado. Foto: Reprodução/Twitter

Com ares de “já ganhei”, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) resolveu marcar presença no primeiro dia de trabalho de Rodrigo Pacheco (DEM) na liderança do Senado. Ele também está feliz por sua vitória com Arthur Lira (PP) na Câmara dos Deputados.

Foi a primeira vez que Bolsonaro resolver ir até uma cerimônia de abertura do ano legislativo.

E é claro que sua ida seria lida, corretamente, como uma clara provocação. Nada pode dar certo com Bolsonaro.

Ouviu-se no Senado gritos de ‘golpista’ e de ‘genocida’. Porque os democratas sabem que ele é responsável por mais de 220 mil mortes na pandemia do novo coronavírus.

Rodrigo Pachego pediu silêncio e acionou a segurança.

Veja o momento que isso aconteceu e algumas repercussões de deputados no Twitter.