VÍDEO: De saída, ao lado do novo ministro da Saúde, Pazuello compara lockdown a “estado de sítio”

De saída e ao lado de Marcelo Queiroga, novo ministro da Saúde, o general Eduardo Pazuello comparou, nesta terça-feira (16), o lockdown a um “estado de sítio”.

“Quando se falam em medidas restritivas, lockdown é uma coisa distante demais, nem existe esse lockdown completo aí é estado de sítio. Tem que falar em medidas restritivas. Medidas restritivas leves, médias e graves”, apontou Pazuello.

O discurso do quase ex-ministro está alinhado ao do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que, na última quinta-feira (11), fez a mesma comparação, além de duras críticas aos prefeitos e governadores que impõem medidas de combate à covid, como isolamento e toque de recolher.

“O que está em jogo não é nem seu prato de comida, é a sua liberdade. Repito. Eu faço o que o povo quiser. Digo mais, eu sou o chefe supremo das Forças Armadas. As Forças Armadas acompanham o que está acontecendo. As críticas em cima de generais, não é o momento de fazer isso”, afirmou Bolsonaro.

“Essa crítica de esculhambar, nós vivemos o momento de 1964 e 1985, você decida aí, pense o que você achou sobre aquele período”, sugeriu o presidente.

Veja abaixo: