‘Youtuber’ da Folha pede militares dos EUA em Cuba. Por Fernando Brito

‘Youtuber’ da Folha pede militares dos EUA em Cuba. Por Fernando Brito. Foto: Reprodução/Tijolaco

Publicado originalmente no site Tijolaço

POR FERNANDO BRITO

Um dos ‘youtubers’ que a Folha de S. Paulo diz, em sua manchete, serem os líderes das manifestações em Cuba, Alexandre Otaola, que vive em Miami parece um pacífico e simpático “descolado” jovem (nem tanto, tem 42 anos) libertário.

LEIA – A putrefação de Bolsonaro não pode apodrecer a democracia. Por Fernando Brito

Só que não.

LEIA MAIS – Não funciona Bolsonaro ser vítima e agressor. Por Fernando Brito

Otaola, ator que vive em Miami desde os 14 anos, não apenas foi um importante cabo eleitoral de Donald Trump na comunidade cubana nos EUA – como pede, através de mensagens no Youtube e Instagram, descaradamente, uma intervenção militar dos Estados Unidos.

Isso, pede que o país que diz amar seja invadido por tropas norteamericanas.

Ninguém duvida a que a ilha, depois de 60 anos de embargo econômico dos EUA, tenha problemas, mas o que há, neste momento, é uma clara preparação política de operações militares, mais ou menos expressas, contra as quais devem se opor todos os que defendem a autodeterminação dos povos.

Não é o caso dos ‘youtubers’ que mereceram uma reportagem laudatória da Folha, que não fala nos pedidos de intervenção militar ,mas “humanitária”.

Ouça o que Otaola diz:

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Alex Otaola (@alexanderotaola)