Zé Trovão no STF gera crise entre Bolsonaro e filhos

Zé Trovão e Bolsonaro
Zé Trovão continua preso e não tem o apoio de Bolsonaro

Chamado de “aliado” de Bolsonaro, Nunes Marques votou a favor da prisão do caminhoneiro bolsonarista Zé Trovão. Tal escolha do ministro do STF incomodou os aliados e o presidente escutou reclamações. O chefe do executivo não deu muita importância e entrou em atrito com os filhos.

Conforme apurou o DCM, o grupo ideológico do governante tem trabalhado muito para derrubar o pedido de prisão contra Zé Trovão. E a defesa solicitou a suspensão da ordem. Nove ministros se posicionaram contra e Marques foi um deles.

Isso irritou profundamente os bolsonaristas. Os filhos foram informados e também se incomodaram. Prometeram articular nos bastidores para mudar a situação e conversaram com o presidente. Porém, ele não deu a menor importância em relação ao assunto.

Leia mais:

1 – Advogado e professor de Direito aponta erros jurídicos da Globo ao dizer que Bolsonaro não cometeu genocídio

2 – Bolsonaro está entre os 10 políticos que mais gastaram com despesas médicas na Câmara

3 – Mais uma vitória de Lula: Justiça arquiva inquérito que o acusava de sonegar impostos

Bolsonaro e filhos entram em atrito por causa de Zé Trovão

Os filhos não gostaram nem um pouco do comportamento do presidente. “Não se esqueça que essa gente te ajudou a chegar aqui”, falou Carlos. “Deixo esse assunto para vocês resolverem. Tenho mil coisas para pensar. O Bolsa Família é um, tá ok?”, respondeu o chefe do executivo.

Eduardo também tentou alertar o pai sobre a importância de “salvar” Zé Trovão. “Pai, ele é um líder do nosso grupo. Salvá-lo é uma resposta para oposição”, comentou o deputado. “Eu desejo o melhor pra ele. Mas estou sem tempo para ficar pensando nele. Deixo tudo na mão de vocês. Resolvam lá”, seguiu firme no seu posicionamento.

Por fim, Bolsonaro pediu que os filhos não ficassem irritado com ele. O trio prometeu seguir apoiando o pai. Mas não ficaram satisfeitos com o posicionamento dele sobre o assunto.