Allan dos Santos diz que vai solicitar asilo político nos EUA

Veja o Allan dos Santos
Allan dos Santos. Foto: Reprodução

Blogueiro bolsonarista Allan do Santos busca, com seus advogados, tentar ingressar com um pedido de asilo político nos Estados Unidos. Allan falou com o Boa Tarde, Brasil, da Rádio Guaíba, na tarde desta segunda (25), e disse que a solicitação será feita em razão de se sentir ameaçado pelo Suprema Corte brasileira.

LEIA MAIS:

1 – Netflix nega que “Round 6” não se chama “Jogo da Lula” por causa do ex-presidente

2 – Lira confirma relação com banqueiro do BTG e diz que conversa com ‘todo o mercado’

3 – Colunista da Istoé chama Bolsonaro de “incompetente” na mentira ao associar vacina com Aids

Allan dos Santos busca asilo

“Eles falam que eu ameaço membros da Suprema Corte, o que a juíza da 14° Vara do Tribunal de Brasília achou um absurdo. Vale a pena ler a decisão da juíza sobre denúncia dos dois procuradores que me denunciaram manipulando trechos de um vídeo meu. Ela disse que, pelo contrário, parece mais que o ministro (no caso, Luis Roberto Barroso) estaria intimidando jornalistas. Esta na decisão da juíza. Ela também fala que eu não tenho meios para ameaçar membros da Suprema Corte, já que eles têm segurança, policiais, eu estou nos Estados Unidos e eles aí (no Brasil)… eu, agora que estou sendo ameaçado, não estou me sentindo, mas sendo ameaçado por um membro da suprema corte”.

Na entrevista, o bolsonarista também destacou que a Constituição no país não está sendo mais respeitada. Além disso, o jornalista afirmou que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, responsável por pedir sua prisão e extradição na última quinta, está interferindo na Polícia Federal (PF).

“Não o STF, mas o Alexandre de Morais. E o problema foi colocado pelo próprio ministro Marco Aurélio Mello, porque o próprio STF em si impede que a decisão monocrática seja interferida por um outro. Nós estamos diante de uma crise, em termos de legislação, quase insolúvel, mas, mesmo assim, não podemos dar a ela um grau de normalidade que ela não tem”, pontuou.

O processo contra ele, que corre em sigilo, é um procedimento autônomo em colaboração com autoridades dos Estados Unidos, onde ele está morando. Allan dos Santos é investigado no inquérito que apura incitação a atos antidemocráticos e ataques à Corte.

O perfil original do jornalista no YouTube foi bloqueado no ano passado por determinação do ministro Alexandre de Moraes. Contudo, Allan havia criado uma conta-reserva, que contava com mais de 200 mil seguidores.

Já no dia 8 de outubro, o Twitter suspendeu as contas do comunicador e do canal. Nas páginas que foram bloqueadas, a rede social exibe um aviso de que o ato ocorre por decisão da Justiça brasileira.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link.

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link.