Aras diz que Bolsonaro não o convidou para o STF: “Até este momento”

Aras STF convidado
Augusto Aras diz que não foi convidado para ser ministro do STF

Augusto Aras declarou que não é candidato a uma vaga ao Supremo Tribunal Federal. O procurador-geral da República afirmou que não foi convidado pelo presidente Bolsonaro para ocupar uma cadeira no STF “até este momento”. Ele deu entrevista à BandNews.

“Quem quer ser ministro do Supremo não pode ser PGR e vice-versa. O cargo de procurador-geral da República é extremamente conflituoso”, relatou. Seu posicionamento foi uma clara tentativa de manter a imparcialidade.

Não é segredo para ninguém que Alcolumbre não gosta de André Mendonça, indicado por Bolsonaro ao cargo de ministro do STF. Tanto que a sabatina do ex-advogado-geral da União não foi colocada em pauta. A demora já dura três meses.

É dito nos corredores de Brasília que o senador Alcolumbre quer que o prazo da indicação vença e Bolsonaro tenha que indicar outro nome. Caso isso ocorra, há rumores que Augusto Aras seria o predileto para ser sabatinado. Tanto o PGR quanto o Planalto negam a informação.

Leia mais:

1 – Superlive de domingo: Deputados cobram prisão de Dallagnol após reportagem do DCM. Passou da hora

2 – Líder de caminhoneiros diz que situação é pior com Bolsonaro em relação à Temer: “governo não fez nada”

3 – Setubal, do Itaú, diz que quer “acreditar na 3ª via” e inventa que não há crescimento há 40 anos no Brasil

Augusto Aras e o relatório da CPI da Covid

O relatório da CPI da Covid vai ser levado para a PGR e Aras declarou que irá analisar o documento atentamente. Caso ele encontre elementos contundentes, medidas “serão tomadas” sobre o assunto.

“A retórica política cabe aos órgãos éticos disciplinares dos poderes. Do ponto de vista da presidência da República, se houvesse algum tipo de violação, caberia ao Congresso Nacional apreciar o eventual crime de responsabilidade”.