Auditor do TCU que fez “estudo paralelo” para Bolsonaro depõe na CPI

Alexandre Figueiredo Costa e Silva, auditor do TCU que repassou dados falsos a Bolsonaro depõe na CPI
Alexandre Figueiredo Costa e Silva, auditor do TCU que repassou dados falsos a Bolsonaro

O depoente desta terça (17) da CPI da Covid é Alexandre Silva Marques, auditor do TCU que fez “estudo paralelo” para Jair Bolsonaro.

Ele criou um documento que alegava existir supernotificação de casos de covid-19 no Brasil, mas sem embasamento algum.

O documento falso, segundo ele afirmou em depoimento ao tribunal, era um “rascunho” e a versão divulgada estava adulterada.

Mesmo assim, ele entrou no alvo da comissão.

Seu depoimento estava marcado para ocorrer há exatamente dois meses, em 17 de junho, mas foi adiado.

Leia também:

1 – Auditor do TCU, criador da ‘planilha paralela’, desmente Bolsonaro sobre mortes: “Total irresponsabilidade”

2 – Pai de auditor do TCU ganhou cargo na Petrobrás e se reuniu com Bolsonaro

Quem é o depoente da CPI

Figueiredo foi oficial da Marinha até 2006 e trabalhou no Ministério da Justiça até 2007.

Até 30 de março deste ano, trabalhava na Secretaria de Controle Externo da Saúde.

Atualmente, tem o cargo de supervisor no Núcleo de Supervisão para o Aprimoramento das Atividades de Controle Externo. Até 30 de março deste ano, trabalhava na Secretaria de Controle Externo da Saúde.

Nas redes, o auditor ataca o PSOL e defende ivermectina e cloroquina para tratar a doença.

São comuns, também, ataques a veículos de imprensa nas redes, reclamando que elas não divulgam “boas notícias”.

Além da CPI, ele é alvo de processo administrativo disciplinar no TCU.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!