Áustria libera vacinados, mas mantém lockdown

 

Dose de vacina em mãos
Pessoas vacinadas estarão livres do lockdown a partir do dia 13 de dezembro

O governo da Áustria anunciou que a partir do dia 13 de dezembro vai manter o lockdown apenas para as pessoas que ainda não se vacinaram contra o novo coronavírus.

Desde o dia 22 de novembro o país está em confinamento generalizado, com fechamento de bares, restaurantes, atividades culturais e o comércio não essencial. Agora, o país pretende relaxar as medidas para as pessoas já imunizadas ou recém-curadas da doença.

O novo chanceler da Áustria, Karl Nehammer, afirmou que o lockdown para toda a população “tirou um incentivo para a vacinação”. O chefe do governo não descartou a possibilidade de que estados com um grande número de pessoas infectadas pelo vírus mantenham restrições para todos.

Com o relaxamento das regras, apenas a população não vacinada será proibida de não sair de casa por motivos não essenciais.

Leia também

1-Zanin rebate Dallagnol: “descaramento”

2- Queiroga barra passaporte da vacina: “Melhor perder a vida que a liberdade”

3- Allan dos Santos apresentou interesse em contratos de publicidade do MEC, denuncia ex-diretor

Reabertura do comércio não essencial na Áustria

Lojas, cinemas e bares serão reabertos e poderão receber pessoas imunizadas ou recém-curadas da Covid. Segundo dados oficiais, a Áustria registrou 4,2 mil casos do novo coronavírus no dia de hoje, distante do pico de quase 16 mil visto em meados de novembro.

Mesmo assim o número de pacientes na UTI, 670, é o maior registrado no ano. O governo já anunciou que tornará a vacinação obrigatória a partir de 1º de fevereiro de 2022 e prepara um projeto de lei com multas de 600 euros (R$ 3,8 mil pela cotação atual) por trimestre para quem não se imunizar.

A obrigatoriedade da vacina não valerá para jovens com menos de 14 anos, mulheres grávidas, pessoas curadas da Covid há menos de 180 dias ou que não possam ser imunizadas.