VÍDEO – Bolsonaro zomba de projeto de distribuição de absorventes: “Auxílio Modess”

Jair Bolsonaro zomba de projeto de distribuição de absorventes
Jair Bolsonaro zomba de projeto de distribuição de absorventes. Foto: Reprodução

Em live nesta quinta (14), Jair Bolsonaro zombou de projeto vetado por ele que previa distribuição de absorventes. Ele chamou a medida de “auxílio Modess”, em referência a marca de absorvente. “A gente vai se virar e vamos estender aí o ‘auxílio Modess’, é isso mesmo, ‘auxílio Modess’, absorvente?, para todo mundo”.

Ele ainda ironizou que torce para que parlamentares derrubem seu veto e prometeu tirar dinheiro da Saúde e da Educação para bancá-lo. “Vou dar a solução no caso: é só o Parlamento derrubar o veto que daí eu sou obrigado a promulgar depois. E daí a gente vai arranjar recurso no próprio Ministério da Saúde ou na Educação; ou nos dois, ou tirar um pouquinho de cada lugar”, diz.

Ele diz estar “torcendo” para que o Congresso derrube o veto. “Eu não vou criar imposto para suprir isso aí, nem majorar imposto. Eu vou tirar de algum lugar. Agora a imprensa vai bater em mim que ‘cortou da Saúde, da Educação’, mas não vai dizer para onde foi”, completa.

Leia também:

1 – Youtuber diz que milionário cirista lhe ofereceu dinheiro para atacar Lula

2 – Flávio demitiu da loja de chocolates funcionária grávida e sem registro em plena pandemia

3 – Orçamento para 2022 prevê calote no INSS

Marília Arraes do projeto disse que Bolsonaro vetou o projeto por ela ser do PT

Após Jair Bolsonaro vetar seu projeto de distribuição de absorventes, Marília Arraes se posicionou sobre o caso. “Bolsonaro politizou uma questão de saúde pública! E sabemos o motivo do veto. Vocês sabem qual é o meu partido”, afirma a deputada petista.

Ela questiona a quem interessa manter o assunto “em esfera privada”. “Tempos atrás, diziam que violência contra mulher deveria ser resolvida na esfera privada. Com muita luta, mostramos que o poder público deve interferir nesse assunto”.

Na transmissão de ontem, o presidente voltou a atacar o PT. Ele diz que Dilma Rousseff e Fernando Haddad vetaram o projeto anteriormente. “A esquerdalha bate em mim, os militantes batem, mas eles vetaram. Vamos lá, Parlamento, vamos derrubar o veto do absorvente que eu cumpro, diferentemente de Haddad e Dilma, que vetaram e não deram alternativa. Estou dando alternativa”.