O homem que barrou Bolsonaro no jogo do Santos é um herói anônimo do povo brasileiro

Bolsonaro de máscara
Bolsonaro desdenha do uso de máscara (crédito: EVARISTO SA/AFP)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse ter sido impedido de assistir presencialmente a partida do Santos contra o Grêmio pelo Campeonato Brasileiro neste domingo (10).

O motivo: o mandatário não se vacinou contra a Covid-19.

Depois de tanto desdenhar dos imunizantes, Bolsonaro teve uma pequena amostra da importância da imunização.

O herói do povo brasileiro, que segue anônimo até o momento, mostrou ao presidente que a vacinação é uma questão de saúde coletiva e visa proteger a vida de todos – até mesmo daqueles que insistem em negar a ciência.

Leia mais:

1 – VÍDEO: Neymar revela que Copa de 2022 pode ser sua última

2 – MPF pede condenação de Daniel Silveira por ataques ao STF

3 – PM divulga fotos de criança fardada segurando fuzil de brinquedo em rede social

Bolsonaro no jogo dos Santos X Grêmio

O Santos FC publicou uma matéria com orientações sobre a documentação sanitária necessária para assistir a partida. Veja abaixo:

Esquema vacinal completo (2 doses das vacinas Coronavac, Astrazeneca ou Pfizer, ou 1 dose da vacina Janssen):

1 – Cartão de Sócio ou ingresso;
2 – Documento original com foto;
3 – Comprovante de Vacinação Covid-19.

Esquema vacinal incompleto (1 dose das vacinas Coronavac, Astrazeneca ou Pfizer):

1 – Cartão de sócio ou ingresso;
2 – Documento original com foto;
3 – Comprovante de Vacinação Covid-19;
4 – Teste negativo de Covid-19 (PCR – 48h e Antígeno 24h).

Entretanto, o presidente não tomou nenhuma das doses e assim não se enquadra nas opções citadas acima.

Se tivesse buscado o mínimo de informação na internet, ele não teria dado com a cara no portão do estádio.

“Por que passaporte da vacina? Eu queria ver o jogo do Santos agora e me falaram que tem que estar vacinado. Por que isso?”, questionou Bolsonaro.

Veja vídeo abaixo: