Bolsonaro cria nova teoria da conspiração e irrita Centrão

Bolsonaro teoria da conspiração
Bolsonaro não quer um vice do Centrão

A nova discussão no Palácio do Planalto é a escolha do vice de Bolsonaro. O Centrão ofereceu alguns nomes, como do Ministro da Comunicação, Fábio Faria. Porém, o presidente da República criou uma nova teoria da conspiração, deixando aliados políticos irritados.

Conforme apurou o DCM, o chefe do executivo federal quer um militar ou evangélico fora da política como vice. Seu parceiro predileto para 2022 é Braga Netto. Isto porque, na opinião do governante, manterá ao seu lado duas bases: das Forças Armadas e conservadora.

Porém, Valdemar Costa Neto, Ciro Nogueira e outras figuras do Centrão querem um nome político na chapa. Por conta disso, diversas pessoas foram oferecidas para o presidente. Ele mostrou resistência, incluindo o genro de Silvio Santos e a Ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

A alegação de Bolsonaro é que precisa ter ao seu lado alguém de muita confiança. “Ele usou o exemplo do Mourão. Apesar de estarem distantes, na cabeça do presidente, o vice nunca tentou tirá-lo da presidência. Por isso ele quer um militar ou um evangélico fora da política”, explicou um deputado que faz parte da base do governo.

Leia mais:

1 – Engenheiro acredita ser possível encontrar avião da Malaysia Airlines, desaparecido há 7 anos

2 – Deputado vai propor medida judicial contra liberação de garimpos pelo general Heleno

3 – São Gabriel da Cachoeira, que recebeu 7 garimpos a mando de Heleno, abriga 23 etnias indígenas

Bolsonaro tem medo do impeachment

A teoria da conspiração do presidente é que o Centrão quer tê-lo 100% na mão. Ter um nome militar ou evangélico fora da política é uma espécie de “proteção”. “Ele sabe que o Congresso rejeitaria nomes das Forças Armadas ou um evangélico fervoroso como presidente. Então iria mantê-lo, independente de qualquer coisa”, acrescentou o parlamentar.

Os líderes do Centrão se irritaram com a nova teoria da conspiração. O sentimento é que o presidente não tem a menor intenção em seguir uma linha mais “diplomática”. Porém, vão seguir articulando para colocar um vice político.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link.

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link.