Pressionado, Bolsonaro cancela lançamento de Auxílio Brasil

Bolsonaro
Aliados pensam agora em uma forma ajudar a recuperar popularidade de Bolsonaro; – Foto; REUTERS/Adriano Machado

O governo Bolsonaro cancelou a cerimônia de lançamento do Auxílio Brasil, substituto do Bolsa Família. O evento estava previsto para começar às 17h desta terça-feira (19), no Palácio do Planalto. Aliados pensam agora em uma forma ajudar a recuperar popularidade do atual mandatário.

A assessoria de imprensa do Ministério da Cidadania informou o cancelamento e não forneceu detalhes sobre nova data para o evento. O salão nobre do palácio, onde costumam ocorrer cerimônias do tipo, havia sido organizado para o evento, mas não havia nenhuma placa alusiva ao Auxílio Brasil.

Além do ministro da Cidadania, João Roma, os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), eram esperados no anúncio. Guedes está no Planalto para a 18ª Reunião do Conselho do Programa de Parceria de Investimentos (PPI), entre 16h30 e 17h.

Leia também:

1; Jefferson provoca Moraes e diz que vídeo ilegal foi para tratar ‘maldição’

2; Relatório da CPI acusa Braga Netto de omissão e pede seu indiciamento

3; Advogado e professor de Direito aponta erros jurídicos da Globo ao dizer que presidente não cometeu genocídio

Pagamento do Auxílio Brasil

O Auxílio Brasil deverá pagar em média R$ 400 para 17 milhões de famílias de baixa renda. O programa social deve custar aos cofres públicos R$ 84,7 bilhões em 2022.

Parte desse valor, cerca de R$ 100, seria contabilizado fora do teto de gastos. Com informações do Metrópoles.

A legislação impede a criação de novas políticas sociais em anos eleitorais, por isso o governo teve que tomar uma decisão ainda em 2021.