O que acontece se o TSE cassar a chapa Bolsonaro e Mourão

Mourão Bolsonaro
Bolsonaro e Mourão podem ser retirados da presidência e da vice

O julgamento que pode cassar a chapa Bolsonaro e Mourão começará na terça (25). E, caso o presidente e o vice sejam condenados, muita coisa mudará nas eleições de 2022. Isto porque ambos ficarão inelegíveis e não poderão disputar o pleito presidencial.

Diferentemente do que muita gente pensa, se a maioria dos ministros do Tribunal votar pela cassação, o chefe do executivo e seu aliado seguirão em seus cargos. Atualmente, muita gente acredita que nova eleição pode ser convocada com a retirada dos bolsonaristas.

Também muitas pessoas acham que a saída de Bolsonaro e Mourão farão com que o presidente do Congresso sente na cadeira do Palácio do Planalto. Tem até a tese de que o presidente do STF vire presidente do Brasil. Só que nenhuma destas opções é a correta.

Leia mais:

1 – Jovem comemora aniversário com bolo de Hitler e diz que não é apologia ao nazismo

2 – Com Mendonça sem indicação ao STF, Mourão se reúne com seu favorito ao cargo

3 – Live das 5 – Petrobras aumenta combustíveis mais uma vez; Ciro abraça ACM Neto

E o que acontece se Bolsonaro e Mourão forem cassados?

Ambos vão ficar inelegíveis. Isso significa que Mourão, por exemplo, não poderá concorrer ao cargo de governador. Um dos seus desejos. E nem mesmo de Senador. Um dos pedidos feitos por Bolsonaro. Já o presidente da República terá que abandonar o sonho de ser reeleito.

Só que os dois não terão que sair dos cargos de presidente e vice. O Congresso é que precisa escolher um representante de forma indireta até o fim do mandato, que ocorre em dezembro de 2022.

O julgamento começa a partir de terça-feira (26).

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link.

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link.