DCM Ao Meio-Dia: CPI ouve Marcos Tolentino, o fujão do FIB Bank que finalmente depõe

Tolentino depõe hoje à CPI da COvid
Marcos Tolentino é suspeito de ser “sócio oculto” da FIB Bank

CPI é o assunto. AO VIVO. Cássio Oliveira e Pedro Zambarda fazem o giro de notícias. Entrevista com o advogado Bruno Salles.

Quem é Tolentino, que hoje depõe na CPI

O fujão da CPI, Marcos Tolentino, depõe nesta terça (14). Alvo da comissão por suspeita de ser sócio oculto da FIB Bank, ele fugiu quando foi convocado, em 1º de setembro, alegando estar sofrendo problemas de saúde. Enviou um atestado à comissão, documento que não convenceu Omar Aziz.

Tolentino finalmente foi depor. Ele chegou ao Senado na manhã de hoje. Ontem (13). a Justiça autorizou a condução coercitiva do dono da Rede Brasil em caso de não comparecimento ao Senado. O empresário já chegou a alegar “formigamento” para não depor.

Também nesta segunda, Tolentino pagou para impulsionar uma postagem comprovando que está doente.

Ele é dono da Rede Brasil, que tem acusações de plágios. O caso mais emblemático foi sobre Power Rangers, em 2014. A produtora da animação afirmou que iria entrar na Justiça para que a atração não fosse levada ao ar.

Em 2020, a Justiça determinou que a emissora saísse do ar por dívida de R$ 400 mil. A empresa devia ao Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição). A decisão foi da juíza Érika Ricci. Porém, o canal segue no ar.

Ele é suspeito de ser o sócio oculto do Fib Bank. A empresa foi dada como garantidora das negociações da vacina Covaxin com o Ministério da Saúde. O empresário é amigo do líder do governo na Câmara, Ricardo Barros.

VEJA O DCM AO MEIO-DIA