Dia das Crianças: Milhares ficaram órfãs por culpa de Bolsonaro

Crianças estão órfãs por culpa do Bolsonaro
Milhares de crianças perderam pais e/ou mães na pandemia

130 mil crianças perderam pai e/ou mãe ou algum responsável por Covid-19, tornando-se órfãs. Isso representa cerca de 22% das vítimas da doença. A informação é do Governo Federal e do Ministério Público. Os números poderiam ser muito menos se Bolsonaro tivesse feito uma gestão melhor. Dia das Crianças será de choro para muitas delas

Em junho, Pedro Hallal, epidemiologista e pesquisador da Universidade Federal de Pelotas, explicou quantas mortes poderiam ter sido evitadas. Caso o atual presidente realizado um bom governo na pandemia. Quase 500 mil vidas poderiam ter sido salvas.

Se jogarmos os números para cima, o Brasil teria 120 mil pessoas mortas, vítimas de Covid. No mesmo cálculo, 26 mil crianças ficariam órfãs. Vejam a quantidade de meninos e meninas que teriam pais e/ou mães ainda.

O negacionismo e a corrupção fizeram com que milhares de brasileiros perdessem a vida. O coronavírus deixará marcas por gerações que perderam entes queridos. Crianças terão que crescer sem poder comemorar datas especiais com seus pais por causa da irresponsabilidade do presidente e seus aliados.

Leia mais:

1 – Boulos lamenta prisão por furto por fome e critica liberdade de Flávio Bolsonaro: “VERGONHA”

2 – Essencial do DCM: STF nega pedido para obrigar Alcolumbre a marcar sabatina de Mendonça

3 – Queiroga envia 160 páginas por escrito como resposta à CPI para Plano Vacinal

Órfãs podem ganhar pensão, mas o Dia das Crianças será de choro

Crianças e adolescentes órfãos podem ganhar um salário mínimo de pensão do Fundo Nacional de Assistência Social. Está sendo discutido o Projeto de Lei 1305/21 no Congresso Nacional.

“O texto, do jeito que está, vai acabar criando uma situação vantajosa em relação a outros órfãos, que não os da Covid”, avaliou Zélia Pierdoná. Ela é procuradora regional da República da 1ª Câmara de Coordenação e Revisão. Seu posicionamento foi feito no mês passado na Câmara.

Nada mais justo que essas crianças recebam apoio do estado. E que os culpados pelas milhares de mortes por Covid-19 no Brasil sejam responsabilizados. O negacionismo matou e segue matando. E deixou jovens sem pais e mães.