Apoie o DCM

“Dirigir bêbado não causa mal a ninguém”, diz presidente do Novo de Joinville

Kahlil Zattar
FOTO: REPRODUÇÃO

Nesta quinta (11), o presidente do Novo em Joinville, o Kahlil Zattar foi às redes sociais discutir sobre vacinas. Ele declarou, então, que “dirigir bêbado não causa mal a ninguém”.

A discussão ocorreu a partir de uma postagem do economista Thomas Conti, professor do Insper. Ele escreveu: “Vamos supor que inventam um aparelho que vc instala em qualquer carro e ele reduz acidentes em 60% e mortes no trânsito em 90%, sem transtorno ao motorista. Para instalar o preço é R$20. O que você pensaria de alguém que se recusasse a instalar? Vacina é isso, mas o preço é R$0”.

Zattar, que não foi mencionado na postagem, devolveu: “Vamos supor que comer McDonalds todo dia aumente o risco de infarto durante a vida de uma pessoa em 50% e represente 10.000 mortes prematuras ao ano, gerando custos ao SUS e consequentemente à população. Imagino que o Thomas Conti vá querer controlar o consumo de McDonalds”.

Conti explicou que a comparação “não tem o menor cabimento”. E acrescentou: “Comer McDonalds é uma escolha que não coloca em risco a vida de terceiros como uma doença contagiosa ou dirigir bêbado. Não está nem na mesma classe de problema que estes outros”.

Leia também:

1- Cantor que vivia romance com Marília Mendonça desabafa: “Muita coisa para assimilar”

2- Google esconde dados de Bolsonaro da CPI da Covid

3- Marta Suplicy se reaproxima do PT e vai fazer campanha para Lula

Dirigir bêbado é legal, segundo dirigente do Novo

Em nova resposta, o dirigente do Novo escreveu: “Dirigir bêbado também não causa mal a ninguém. A pessoa assume um risco de causar mal e, caso cause mal a alguém, deve ter sua pena agravada. O simples fato de assumir um risco, sem causar dano a terceiros, não é motivo para nenhum tipo de sanção. Liberdade com responsabilidade.”

Confira abaixo:

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link.

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link.