Márcio Garcia diz que beijo em Bolsonaro foi “brincadeira”: “Não sou de esquerda ou de direita”

Publicado em 25 setembro, 2021 8:41 am
Em evento, o ator Márcio Garcia beijou o rosto de Jair Bolsonaro
Márcio Garcia beija Jair Bolsonaro. Foto: Reprodução

Márcio Garcia se arrependeu do beijo dado em Jair Bolsonaro em 2018. O ator diz que não é bolsonarista mas, por conta do vídeo, todos acham que ele é apoiador do presidente. Ele conta os bastidores da foto:

“Ele pediu uma foto e eu falei: ‘Só se for beijando, mas não vai se apaixonar, que eu já sou casado’. Fui tirar um sarro com ele e eu me dei mal porque o que ficou registrado foi a cena do beijo”.

Em entrevista a Pedro Bial nesta sexta (24), Garcia diz que o caso foi uma “brincadeira” para “tirar sarro daquela coisa de homofobia”. E prosseguiu: “Não sou de direita, mas também não sou de esquerda”.

“A gente tem que parar com a polarização e entender que todos queremos a mesma coisa: o bem do nosso país”, completa.

Leia também:

1 – Guedes ficou furioso com entrevista de Bolsonaro à Veja

2 – Janaina Paschoal foi pivô de demissão do Manhattan Connection da Cultura

Márcio Garcia não negou ter votado em Bolsonaro

Questionado sobre sua posição em relação ao governo, Márcio Garcia disse “sempre procurar ver o melhor de cada um”. Não citou, entretanto, qual é o “melhor” do atual governo. “Eu não tenho politico de estimação e jamais terei”, afirma.

Ele não respondeu ou foi questionado se votou em Bolsonaro, mas diz:

“Eu jamais vou defender seriamente alguém que eu tenha apoiado, porque a pessoa que mais merece cobrar dele sou eu, que dei o voto. Se eu dei o voto pra alguém, eu tenho que cobrá-lo”.

Veja o vídeo dos beijo de Márcio Garcia em Bolsonaro:

Depois do vídeo, o próprio Bolsonaro zombou do episódio:

Ator já apoiou Sergio Moro

Márcio Garcia em protesto a favor de Sergio Moro no Rio
Márcio Garcia no “Morobloco” em Copacabana (RJ). Foto: Reprodução

Apesar de se dizer nem de esquerda, nem de direita, Márcio Garcia apoiou Sergio Moro antes de Bolsonaro. Em 2017, ele foi um dos globais que desfilou com camiseta verde-amarela no “MoroBloco” em Copacabana (RJ). “Político de estimação” não se sabe se ele tem. Agora, “juiz de estimação” já teve.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!