Caso Prevent Senior pode atingir governo, diz CPI

Publicado em 23 setembro, 2021 11:24 pm
Foto: Reprodução

Integrantes da CPI avaliam a possibilidade de adiar, novamente,  a conclusão das atividades da comissão. O principal motivo é a evolução da apuração envolvendo a operadora Prevent Senior. Com informações da Folha.

Senadores dizem acreditar que merece atenção a possível relação da Prevent com o governo Jair Bolsonaro. A apuração é a suspeita de o Ministério da Saúde ter usado um protocolo da operadora para incentivar a utilização do chamado “kit Covid”, com remédios ineficazes contra a doença.

Também afirmam que os novos fatos trazem mais uma vez para o foco a atuação do gabinete paralelo da pasta, grupo de médicos que assessorava informalmente o presidente da República a favor de tratamentos sem eficácia contra a Covid-19. O ponto de ligação entre a Prevent e o gabinete paralelo estaria principalmente nos médicos Nise Yamaguchi e Paolo Zanotto.

Leia também

1; Kassab critica Bolsonaro por “gastar dinheiro dos brasileiros” em Nova York

2; MPF pede bloqueio de bens de Barros por remédios nunca entregues

Investigação

Nesta quinta (23), o Ministério Público do Estado de São Paulo deu início a uma força-tarefa para apurar irregularidades da Prevent Senior durante a pandemia de Covid-19.

Ao todo, 4 promotores do Tribunal do júri vão compor o colegiado que vai apurar se a aplicação de remédios sem eficácia comprovada contra a Covid-19 em pacientes da Prevent Senior que morreram configura crime de homicídio.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!