Interpol segura inclusão de bolsonaristas na lista de procurados

Allan dos Santos é um dos bolsonaristas cujo pedido já foi enviado à Interpol
Allan dos Santos – Foto: Reprodução

A Interpol tem segurado a inclusão de bolsonaristas na lista de procurados internacionalmente. A entidade não atendeu até agora pedidos das autoridades brasileiras para incluir nome de investigados pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Entre os deixados de fora estão Zé Trovão, que não foi listado, e Allan dos Santos, cujo nome ainda aguarda. Os dois são alvos de investigações cujo relator é Alexandre de Moraes.

A inclusão costuma ocorrer de maneira célere, mas não ocorreu dessa vez, de forma inédita. A Interpol deveria incluir os nomes automaticamente, como é o padrão. A Polícia Federal representa o Brasil na Interpol. Mas até agora não houve uma resposta definitiva. Segundo a Folha, os documentos ainda estão sendo verificados.

Leia mais:

1 – Lira recuou de aposentadoria de ministros do STF após ameaça

2 – General Heleno é denunciado para a PGR após acusações de Sara Winter

3 – Estátua de Bolsonaro vai parar no lixo em Passo Fundo/RS

Os pedidos de inclusão de bolsonaristas na Interpol

O nome de Zé Trovão foi solicitado para figurar entre os nomes da lista. Ele teve sua prisão determinada pelo Supremo e ficou foragido no México. O caminhoneiro não foi incluído pela Interpol até voltar ao Brasil e se entregar à Polícia Federal.

Allan dos Santos teve a prisão e a extradição decretada em 5 de outubro. Ele é apontado como membro de milícia digital para atacar instituições. Desde então o Brasil acionou os Estados Unidos, onde o blogueiro bolsonarista mora, e enviou o pedido à Interpol para inclusão.

 

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link