Kalil é eleito por Kassab como seu “queridinho” para 2022

Kalil e Kassab
Kassab quer transformar Kalil em um grande nome do cenário político nacional

Alexandre Kalil (PSD) está trabalhando para ser candidato ao cargo de governador de Minas Gerais. E Gilberto Kassab irá trabalhar muito para que o prefeito de Belo Horizonte vença. Isto porque, na visão do ex-prefeito de São Paulo, o ex-presidente do Atlético-MG tem perfil para ser presidente da República no futuro.

Conforme apurou o DCM, Kassab quer transformar o PSD no principal partido do país. Em 2020, a sigla foi a terceira que mais elegeu prefeitos. No ano que vem, o foco é ter 60 deputados e 6 governadores eleitos. Em São Paulo, o cacique acredita que vencerá com Geraldo Alckmin.

Porém, Alckmin tentou ser presidente em duas oportunidades. Na primeira, perdeu para Lula. Na segunda, ficou muito longe do segundo turno e não venceu nem em São Paulo. Kassab e o ex-governador paulista entendem que ele não tem perfil presidenciável.

Já Kalil é autêntico, segundo afirmou Gilberto para interlocutores. O presidente do PSD acredita que a eleição presidencial ficará entre Lula e Bolsonaro. E ele aposta na vitória do petista, dando um ponto final no bolsonarismo. Desta forma, outro nome teria que nascer. E ele quer que seja o prefeito de BH.

Leia mais:

1 – TV Cultura diz que fim do Manhattan Connection não tem relação com entrevista de Janaina Paschoal

2 – Gabinete do ódio monta esquema para driblar decisões judiciais e manter influência digital

3 – VÍDEO – Porchat encontra pano de chão com frase ‘Bolso-Nazi Genocida’: ‘Ideal’

Kassab e admiração por Kalil

Kassab ficou impressionado com o poder de articulação e comunicação de Kalil. A fácil vitória na reeleição em Belo Horizonte fez o presidente do PSD colocá-lo em um “pedestal”. E agora quer transformá-lo em governador.

No momento, Alexandre está perdendo para Zema (Novo). Só que a última pesquisa Big Data mostrou o prefeito de BH crescendo 4% e o atual governador caindo 8%. A partir de agora, Kassab acredita que o seu candidato irá conquistar os mineiros do interior.

Isto porque a base do seu partido é mais forte no estado. Segundo, a comunicação de Kalil é melhor. Terceiro, porque num eventual segundo turno entre os dois, a esquerda fecharia com o ex-presidente do Atlético-MG. Uma das poucas desvantagens é que Zema tem a máquina na mão.

Só que, caso Alexandre vença, Kassab fará de tudo para fazer parte da base do governo federal. Enquanto isso, articulará nos bastidores para lançar Kalil em 2026 como candidato a presidente. Seja como sucessor de Lula ou como opositor do candidato do PT. São muitos planos, mas que podem mudar. Até porque, daqui pra 2026, são cinco anos.