Marília Mendonça fez campanha #EleNão contra Bolsonaro e era exceção no sertanejo

Marília Mendonça ele nao sertanejo
Marília Mendonça fez campanha contra o presidente Bolsonaro

A cantora Marília Mendonça teve importante participação nas eleições de 2018, quando foi uma das poucas artistas do sertanejo a participar da campanha “EleNão. Ela relatou aos fãs que era contra a vitória de Jair Bolsonaro e acabou sendo alvo de ataques. Por conta da pressão, apagou a publicação em que criticava o então candidato.

“Não é uma questão de opção política, é uma questão de bom senso! A favor do amor e das nossas conquistas que não podem ser apagadas assim”, escreveu Marília. Ela seguiu caminho opostos de Gusttavo Lima, Eduardo Costa, entre outros que apoiaram o atual presidente.

A publicação foi apagada e ela explicou que sua família recebeu ameaças de morte por causa do posicionamento. “Deixo aqui o meu pedido de desculpas a todos os homens, por em um instante de loucura acreditar que uma opinião não feriria vocês”, ironizou na ocasião.

Confira a postagem:

Leia mais:

1 – PGR se manifesta a favor da prorrogação de investigação sobre prevaricação de Bolsonaro

2 – Live das 5: A escalada do neonazismo e do neopentecostalismo no Brasil com a pesquisadora Adriana Dias

3 – Exclusivo: Como o Podemos, de Moro, desvia recursos do fundo partidário para a família de Renata Abreu, dona da sigla

A cantora Marília Mendonça

Marília Mendonça morreu nesta sexta (5), aos 26 anos, em um acidente aéreo na cidade de Piedade de Caratinga (MG). Artistas e fãs fizeram homenagens pelas redes sociais para ela.

Além dela, estavam no voo um assessor, um produtor, o piloto e o co-piloto. Todos morreram. As outras vítimas eram seu produtor, Henrique Ribeiro, seu tio e assessor, Abicieli Silveira Dias Filho, o piloto e o co-piloto, que não foram identificados.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link.

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link.