New York Times: Bolsonaro acusado de homicídio por “manipulação da pandemia”

Print NYT
A manchete do The New York Times: “Manipulação da pandemia pelo líder brasileiro leva a explosiva acusação: homicídio”. – Print/Reprodução

O jornal The New York Times, dos EUA, destacou nesta terça-feira (19) a informação de que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) será acusado de homicídio no relatório da CPI. Na manchete: “Manipulação da pandemia pelo líder brasileiro leva a explosiva acusação: homicídio”.

NYT lembra que no relatório elaborado por senadores, Bolsonaro é acusado por ser o responsável pela desastrosa iniciativa de promover a imunidade coletiva ao coronavírus no país, que resultou em centenas de milhares de mortes, a técnica conhecida como “imunidade de rebanho”, é condenada por especialistas de todo o mundo e seria a responsável pelo elevado índice de mortos no Brasil.

O jornal lembra, no entanto, que por causa da situação política do país e pelo seu histórico de impunidade contra os poderosos, pode ser que as acusações não resultem em nada. “Muitas dessas mortes eram evitáveis… Estou pessoalmente convencido de que ele é o responsável pela escalada de mortes”, é a frase do relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL), destacada pelo NYT.

Leia também:

1; Saiba quando TSE começa julgamento que pode cassar chapa ganhadora de 2018

2; “Moleque”; Como Guedes convenceu Bolsonaro a adiar o Auxílio Brasil

3; Investigada por racismo, Zara orienta funcionários a vigiarem clientes ‘fora do padrão’

Outros pontos abordados pelo The New York Times

A reportagem, assinada por Jack Nicas, relembrou ainda o episódio sobre a falta de oxigênio nos hospitais de Manaus (AM), os escândalos de propina revelados pelas transmissões televisivas da CPI e o fato de que Bolsonaro passou toda a pandemia minimizando a gravidade da Covid-19, propagando o uso de medicamentos sem eficácia para a doença, mostrando-se contrário à vacinação e atacando qualquer um que criticasse sua postura.