Barros tenta blindar Guedes e marca depoimento de ministro em ‘semana do saco cheio’

Paulo Guedes e Ricardo Barros
Ricardo Barros tenta proteger Guedes

Ricardo Barros segue sendo fiel escudeiro de Bolsonaro e articulou para que Paulo Guedes esteja na Câmara dia 13 de outubro. Um dia depois do feriado e bem na semana do “saco cheio”. Historicamente, poucos parlamentares comparecem no Congresso Nacional entre 11 e 15 deste mês.

Conforme apurou o DCM, o líder do governo trabalhou muito para que a convocação do ministro da Economia não fosse aprovada. Não conseguiu. Por conta disso, articulou para a escolha da data. E convenceu seus colegas a colocar a data para um dia depois do feriado.

Guedes ficou insatisfeito em ter que comparecer a Câmara. Principalmente porque o centrão não fez nada para impedir. Nem mesmo o trabalho de Barros foi o suficiente para agradá-lo. Quem precisou elogiar o desempenho foram aliados do presidente Bolsonaro.

Leia mais:

1 – VÍDEO: “Quando caiu o whatsapp, teve parlamentar no Rio que até foi trabalhar”, diz Omar Aziz sobre Carluxo

2 – Tatiana era estagiária no gabinete de Lewandowski e usava o cargo para conspirar contra a Corte

3 – Polícia Federal pede prorrogação de inquérito contra Bolsonaro por vazamento de dados sigilosos

Oposição promete comparecer para questionar Paulo Guedes

A irritação de Guedes não é por acaso. Apesar de ter pouca movimentação na Câmara na semana do “saco cheio”, o ministro avisou que seus “inimigos” farão questão de estar no Congresso no dia. E ele não está errado em seu pensamento.

Ao saberem da articulação de Barros, a oposição avisou que isso não irá impedi-los de estarem na Câmara. O recado é que vão colocar o ministro contra a parede sem dó. E o chefe da pasta econômica ainda não deve ter a presença de aliados. Isto porque a maioria deve continuar em seus estados. Ou seja, o tiro de Ricardo pode sair pela culatra.