Delegação brasileira pensou em esconder Covid de Queiroga

Marcelo Queiroga
Marcelo Queiroga – Foto: Reprodução

Marcelo Queiroga foi diagnosticado com a Covid-19, mas ele já estava apresentando alguns sintomas nesta terça (21). Bolsonaro percebeu que o ministro da Saúde estava um pouco gripado. Por conta disso, tentou evitar com que alguém da comitiva ficasse presa nos EUA. E quis voltar antes para o Brasil.

Só que tal tentativa acabou não dando certo. Isto porque o padrão é que os participantes da Assembleia-Geral da ONU façam testes. O ministro foi pego e precisou entrar em isolamento social. A partir de agora, terá que aguardar 14 dias para poder retornar ao Brasil.

Mas o retorno para o país não era por preocupação de propagação da doença. O governo bolsonarista não queria passar mais vexame nos EUA. Um ministro contaminado causaria uma péssima repercussão. E o presidente tem enfrentado críticas por causa do seu discurso.

Queiroga andou por Nova York. Ele acompanhou o presidente Bolsonaro em visita ao Memorial do 11 de Setembro.

Leia mais:

1 – Bolsonaro ‘vence’ narrativa e maioria acha que preço dos combustíveis é culpa de governadores, diz pesquisa

2 – VÍDEO – Daniela Mercury manda indireta para Bolsonaro: “Queremos liberdade, justiça social e urna eletrônica”

3 – Live das 5 – Bolsonaro antecipa live na ONU; CPI acaba em baixaria após ataque miliciano de chefe da CGU

Queiroga e os eventos

Antes de ser testado, o ministro da Saúde se encontrou com o primeiro-ministro britânico Boris Johnson. E participou de aglomerações com apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Fora de ter tido contado com pessoas da comitiva brasileira na Assembleia-Geral da ONU.

O pior disso tudo é que o ministro chegou a emprestar sua máscara de proteção para Bolsonaro no voo que levou a comitiva para o país norte-americano. Todo esse combo era o que o governo bolsonarista queria que chegasse ao público. Só que o teste positivo acabou frustrando seus planos.