Internado, Roberto Jefferson pede licença da presidência do PTB por tempo indeterminado

Roberto Jefferson
Roberto Jefferson quer ficar em prisão domiciliar

O bolsonarista Roberto Jefferson pediu, neste domingo (24), licença da presidência do PTB por tempo indeterminado enquanto durar a prisão preventiva.

Ele foi internado hoje mais cedo, segundo a vice nacional do PTB. Garciela Nienov usou o perfil do Twitter para dar detalhes do estado de saúde do ex-deputado federal, que está preso desde 13 de agosto.

Em carta, Jefferson justifica que não pode assinar documentos. Ele também faz ataques a parlamentares da sigla que pediram seu afastamento.

No pedido de licença, ele afirmou que haverá uma nova composição de forças na Convenção Nacional, onde serão sepultadas “veleidades e arrivismos”.

Leia mais: 

1 – Bolsonaro cria mais uma fake news e ataca Consórcio do Nordeste

2 – Militares sob a mira de Mendonça: como AGU puniu soldados e sargentos que enfrentaram o governo

3 – Carlos Bolsonaro usa notícia antiga para defender fake news do pai sobre vacinas causarem AIDS

O que mais diz Roberto Jefferson

No documento de dez páginas, o bolsonarista fala em conspiração e declara apoio a vice, Graciela Nienov, para assumir o cargo.

“Tenho certeza que a Graciela Nienov está pronta para o pleno exercício da função, além de contar com o apoio de quase totalidade do diretório e maioria quase absoluta dos presidentes regionais, à exceção de Alagoas e Mato Grosso”, escreveu.

Ele ainda se justificou sobre fotos com armas nas mãos praticando tiro ao alvo. “Verdade, sempre atirei no papel. Jamais ceifei vida humana, quer diretamente ou por contratar pistoleiros. Não tenho na minha vida, aos 68 anos de idade, sequer um processo de lesão corporal”, disse.

Por fim, Jefferson convocou os militantes para “luta” . “Estamos na vereda certa, por isso esses ódios e tentativas de desconstrução da legenda histórica. Sairemos muito maiores do que entramos”, concluiu ele. Com informações do Globo.