Sem motos, sem votos. Por Fernando Brito

Bolsonaristas na rua. Sem motos, sem votos. Por Fernando Brito. Foto: Reprodução/Tijolaço

Publicado originalmente no site Tijolaço

POR FERNANDO BRITO

Vai ser difícil Jair Bolsonaro sequer chegar perto da promessa que fez de que 1 milhão de pessoas estarão na Avenida Paulista apoiar sua exigência de que mudem o sistema eleitoral.

LEIA – A lenda do “Centrão domará Bolsonaro”. Por Fernando Brito

O rugido soa como um guincho mirrado e, tomara, isso dê confiança à Justiça e ao Legislativo para reagirem a ofensiva golpista do presidente.

LEIA MAIS – No que vai dar o “não me deixem só” de Bolsonaro? Por Fernando Brito

E que, ao Centrão, advirta no que vai lhes custar o apetite pelas verbas que o “ex-Mito” lhe oferece.

As manifestações no Rio, Salvador, Belém e Brasília, marcadas para a manhã deste domingo, são mínimas, reunindo apenas centenas de pessoas à rua.

E olhe que, neste frio, está até agradável ir tomar sol na rua.

Mas é tão pouca gente que nem o próprio presidente, até a hora em que escrevo, postou nada no Twitter ou no Facebook para fazer um “esquenta” para o ato na Paulista, marcado para 14 horas.

Nas transmissões ao vivo, o clima de fracasso é indisfarçável.

Sem motos, sem votos.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!