Ultradireita brasileira promove terrorismo ideológico espalhando mentiras sobre a Constituinte no Chile

Atualizado em 6 de fevereiro de 2022 às 16:16
A imagem do tuíte de Marco Feliciano
Ultradireita brasileira promove terrorismo ideológico espalhando mentiras sobre a Constituinte no Chile. Foto: Reprodução

O jornalista Jeferson Miola escreve em seu blog sobre a extrema direita brasileira mentindo sobre a história do Chile. Para atacar Boric e a história da América Latina.

LEIA MAIS:

1 – Bolsonaro dispensa posse de Gabriel Boric no Chile e manda Mourão 
2 – Boric nomeia neta de Allende para a Defesa no Chile 
3 – No Chile, ministério de Boric terá maioria de mulheres e neta de Allende como ministra. Por Jeferson Miola

Mentiras sobre a Constituinte do Chile

As redes da ultradireita brasileira estão replicando notícias falsas e espalhando mentiras sobre o processo constituinte no Chile.

O portal revistaoeste.com, que tem como colunistas a fina-flor das ultradireitas tanto moro-lavajatista como bolsonarista, divulgou que “os signatários [sic] da Convenção Constitucional do Chile apresentaram na última terça-feira, 1º, uma proposta que visa a abolir as Forças Militares Armadas (FFAA) do país. Em seu lugar, serão instauradas as Forças de Paz e Policiais, subordinadas ao Poder Executivo” [4/2].

A falsa reportagem alarma também que “o marxista-leninista Gabriel Boric, eleito presidente no ano passado, dará as cartas no Alto Comando do Exército, visto que também ocupará o cargo de Chefe do Estado-Maior”.

Além de incompleta e distorcida, a reportagem contém informação falsa, pois a Constituinte não está discutindo proposição sobre as Forças Armadas nos termos divulgados, embora o poder constituinte tenha total legitimidade popular, além de dever cívico, de definir o papel das Forças Armadas na Constituição pós-pinochetista.

O portal revistaoeste deliberadamente menciona a proposição feita por um indivíduo, formulada no marco da etapa de Iniciativa Popular de Norma, processo de produção de propostas diretamente pela cidadania que se concluiu em 1º de fevereiro.

A proposição referida teve a adesão de apenas 461 assinaturas e, portanto, não será analisada pela Constituinte, pois para tramitar nas Comissões e ser deliberado pelo Plenário da Constituinte, cada proposta de iniciativa popular deve estar subscrita por pelo menos por 15 mil cidadãos e cidadãs.

Empenhada em tão somente transmitir falsas informações, promover terrorismo ideológico e difundir mentiras para alimentar a retórica reacionária e anticomunista da ultradireita, a revistaoeste escondeu a informação verdadeira sobre o assunto, que está disponível na página oficial da Constituinte [https://plataforma.chileconvencion.cl/], conforme mostra imagem.

iniciativa popular constituinte

Algumas horas depois da publicação da falsa reportagem da revistaoeste, via Twitter o charlatão fundamentalista e deputado bolsonarista Marco Feliciano/PL alardeou que depois de extinguirem as Forças Armadas, os constituintes chilenos “vão acabar com a família e a Igreja!” [sic].

Ele postou: “Amostra grátis do que acontecerá se Lula ganhar a eleição: 1º o socialista Gabriel Boric é eleito presidente do Chile. Agora os constituintes chilenos querem abolir as Forças Armadas. E depois? Óbvio: vão acabar com a família e a Igreja!”.

A campanha presidencial de 2022 no Brasil será marcada pela violência e vilania políticas e pelo terrorismo ideológico da ultradireita que se articula e coordena sua atuação com forças homólogas no continente, na América Latina e em outras regiões do globo.

Na eleição presidencial do Chile em dezembro passado, o candidato José Antonio Kast, parceiro de Bolsonaro e adorador do ditador Augusto Pinochet, repetiu os métodos de Bolsonaro, Keiko Fujimori e Trump. Ele promoveu terrorismo eleitoral contra o opositor Gabriel Boric, da Frente Ampla, ameaçou desacatar o resultado eleitoral e tumultuar o processo político nacional.

A extrema-direita brasileira – tanto a moro-lavajatista como a bolsonarista – cria mentiras e atiça a matilha fascista com uma retórica envenenada com o objetivo de infundir terror, medo e pânico na população.

No desespero de uma causa praticamente perdida eles tentam, de todas as formas e com métodos fascistas, conter o incontível – a vitória do Lula em outubro próximo.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link