VÍDEO: Senador Jean Paul Prates detona o reverendo Amilton e o “Superman brasileiro”

Atualizado em 3 de agosto de 2021 às 18:49
O senador Jean Paul Prates (PT). Foto: Reprodução/Twitter

O senador Jean Paul Prates (PT) criticou pesadamente o depoente reverendo Amilton Gomes de Paula, acusado de envolvimento no escândalo das vacinas do governo Bolsonaro. Falou de um logotipo frio da ONU que Amilton usou em documentos.

ACOMPANHE: “Tenho culpa, sim. Peço desculpa ao Brasil”: reverendo Amilton chora e confessa na CPI

Prates lembrou do envolvimento do reverendo com Aldebaran Luiz Von Holleben.

CONFIRA: “Embaixada” do reverendo Amilton, que negociou vacinas em nome do governo, foi inaugurada com homenagens a Bolsonaro

Para quem não sabe: Aldebaran se proclama como o Superman do Brasil, acredite se quiser. E entrou na justiça para conseguir o direito legítimo de ser conhecido como tal. Diferente de Clark Kent, Aldebaran não é jornalista, e sim advogado com registro na cidade de Ponta Grossa, no interior do Paraná. Em sua ação, o “Homem de Aço” paranaense alega que foi fotografado em cima do cavalo de um carrossel e ao lado da caveira do túnel-fantasma, calçando o tênis do Superman.

Senador Jean Paul Prates detona o reverendo Amilton e o “Superman brasileiro”. Foto: Reprodução

O que isso teria a ver com ele ser o super-herói nacional? Aldebaran explica: há a sincronicidade dos supostos fatos, onde dois eventos diferentes se conectam por algumas características em comum e pelo seu significado. Com a queda do ator Christopher Reeve, intérprete do Superman nos cinemas, de cima de um cavalo em 1995, que o deixou tetraplégico, o advogado a partir deste momento teria “derrotado artisticamente” Reeve, podendo pleitear pelo título de Superman.

Essas pessoas estariam envolvidas no escândalo das vacinas.

Veja o momento da crítica de Prates.