Sabadão do DCM: Os 11 crimes e as 400 mil mortes no colo de Bolsonaro

Sabadão do DCM
Os 11 crimes e as 400 mil mortes no colo de Bolsonaro – Thumb Youtube DCM

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é o assunto. AO VIVO. Fabrício Rinaldi analisa as últimas notícias e conversa com o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), com o jurista Pedro Serrano e com o influenciador Izzy Nobre.

Leia também:

1- Ex-assessor de Flávio, Queiroz tem rotina baladeira e de militância pró-governo nas redes

2- Empresário vende startup à PagSeguro, entra em disputa milionária após calote e acaba preso

3- Brasileiro é condenado por invasão ao Capitólio nos EUA

Bolsonaro pode pegar 32 anos de prisão

O negacionismo e a falta de empatia durante o período da pandemia podem custar caro a Bolsonaro. Caro é pouco. Pode levar a mandatário à prisão.

Jair pode pegar pelo menos 32 anos de prisão e perder o mandato se for condenado com a pena mínima de cada um dos 11 crimes de que Renan Calheiros lhe acusará no relatório final da CPI da Pandemia.

O relator pedirá o indiciamento de Bolsonaro por crimes como epidemia com resultado morte, crimes contra a humanidade e genocídio de indígenas.

O crime com a maior pena prevista é o de epidemia com resultado morte: de 20 a 30 anos de reclusão. Em seguida, está o de genocídio de indígenas, com punição de dez a quinze anos de reclusão.

Por outro lado, há crimes com penas mínimas de um mês, como infração de medida sanitária e emprego irregular de verbas públicas.

Confira a live abaixo: