Qual a chance de um apagão, segundo o Governo Bolsonaro

Bolsonaro-apagão-chance
Bolsonaro se reuniu com sua equipe para falar de possíveis apagões

Bolsonaro está muito irritado com a possibilidade de ter apagão no Brasil a partir de novembro. Na visão dele e aliados, se isso acontecer com frequência, as chances de vencer a eleição presidencial de 2022 vai ficar ainda menor. Por isso ele conversou com a equipe dele para saber qual a chance do país ficar no escuro.

Conforme apurou o DCM, o presidente está de cabeça inchada por diversos motivos. Um deles é a crise hídrica. Ele tem insistido aos seus seguidores que economizem energia para não falar luz no fim do ano. Não por acaso, autorizou que a conta de energia aumentasse, prejudicando milhões de brasileiros.

O governante fez reunião com alguns técnicos e aliados para saber qual a chance de ter apagão. “De 60% a 70%, caso não comece a chover”, foi o aviso que recebeu. Ele perguntou se uma das soluções não seria a “energia do vento” ou “do Sol”. “É um investimento de médio/longo prazo. Agora, só resta torcer pra chover”, disse um dos participantes da reunião.

Com a informação, ele desanimou e avisou que continuará pedindo aos seguidores que economizem energia elétrica. Sua equipe o aconselhou a adotar esse discurso para tentar tirar a responsabilidade dele no futuro. Mas eles não acreditam que vai funcionar.

Leia mais:

1 – VÍDEO: “Óbito também é alta”: O que pensava Prevent Senior de pacientes graves com Covid

2 – Advogada pede proteção após falar na CPI enquanto a imprensa dorme. Por Moisés Mendes

3 – Luciano Hang briga na Justiça para YouTube manter vídeo que defende cloroquina

Bolsonaro, apagão e a eleição

Bolsonaro não gostou nada de saber que o Brasil corre risco de sofrer um apagão. Em reunião com a equipe responsável pelo tema, o presidente ficou histérico quando foi informado. Ele teria dado socos na mesa, gritos e exigido uma solução com urgência.

Interlocutores do Planalto confirmaram a reunião e que os gritos foram ouvidos nos corredores. Ao DCM, uma fonte que pediu para não ser identificada disse que não deu para ouvir muito, mas foi feio. “Ele estava gritando muito”.

Questionado o que o presidente estava falando, a fonte confirmou ter ouvido uma frase. “Eu vou perder a eleição, p**ra”. Uma pessoa que foi informada sobre o teor da reunião explicou à reportagem o motivo da frase gritada aos quatro ventos.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!