Bolsonaro confirma interferência na prova do ENEM: “Cara do governo”

Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) visita empresa durante viagem a Dubai – Foto: Alan Santos/Presidência

Em Dubai, Bolsonaro afirmou nesta segunda (15) que vai interferir no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Segundo o presidente, agora as questões “começam a ter a cara do governo”.

“O que eu considero muito também: começam agora a ter a cara do governo as questões da prova do Enem”, disse Bolsonaro. “Ninguém precisa ficar preocupado. Aquelas questões absurdas do passado, que caíam tema de redação que não tinha nada a ver com nada. Realmente, algo voltado para o aprendizado.”

A declaração acontece após servidores do Inep, órgão responsável pelo exame, afirmam que sofreram pressão psicológica e vigilância velada na formulação do Enem 2021 para que evitassem escolher questões polêmicas que eventualmente incomodariam o governo Bolsonaro.

Leia também:

1- Murilo Huff descobre declaração de amor de Marília Mendonça

2- Guedes diz que governo acabou com “privilégios” das aposentadorias

3- ÁUDIO: Bolsonaristas armam protesto fake contra Lula na Europa

Bolsonaro diz que questões passadas eram “absurdas”

Para Bolsonaro, o exame não terá “questões absurdas do passado”. “Ninguém precisa ficar preocupado, aquelas questões absurdas do passado que caíam tema de redação que não tinha nada a ver com nada. Realmente algo voltado para o aprendizado”, disse.

Nos últimos dias, 37 servidores do Inep pediram exoneração. Esses servidores estão distribuídos entre quatro das seis diretorias que são os pilares do instituto.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link.

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link.