Bolsonaro é denunciado à ONU por posar com fuzil de brinquedo ao lado de criança

Bolsonaro com fuzil
Bolsonaro segura fuzil de brinquedo ao lado de criança vestida de militar – Foto: Reprodução

Em solenidade no Palácio Tiradentes, uma criança fantasiada de policial se sentou do lado do presidente Jair Bolsonaro. O mandatário participou da cerimônia de sanção do projeto de obras do metrô de Belo Horizonte e do lançamento da pedra fundamental do Centro Nacional de Vacinas.

Entusiasta do armamento, elogiou os pais do menino e tirou uma foto segurando o fuzil de brinquedo do garoto. O evento aconteceu nesta quinta-feira (30). Durante o evento, Bolsonaro ainda foi chamado de genocida.

No entanto, a atitude do presidente não pegou bem. Neste sábado (02), ONGs e entidades em defesa dos direitos humanos denunciaram Bolsonaro ao Comitê de Direitos da Criança da ONU.

A manifestação é assinada por 80 grupos diferentes, que também fizeram uma representação junto ao Conselho Tutelar de Belo Horizonte, cidade onde ocorreu o episódio, para que adote medidas de proteção frente ao fato, que, segundo defendem, viola a imagem e dignidade da criança.

Leia também

1- Confira discurso de Ciro que revoltou manifestantes em ato contra presidente

2- VÍDEO: Gleisi Hoffmann explica por que Lula não participou do ato contra presidente na Paulista

3- VÍDEO: Manifestantes mandam Ciro tomar no c* durante discurso na Paulista

O que diz o documento

“O presidente da República promove uso de armas utilizando crianças, caracterizando cenas imorais, sobretudo no que diz respeito à honra não só dos jovens ali presentes, mas de toda criança ou adolescente”, dizem as entidades na manifestação.

Os grupos entendem, ainda, que a conduta do chefe do Executivo “corrompe toda a moralidade e dignidade que uma criança faz jus”.

“Cumpre registrar que não se trata de criticar as atuações dos policiais, mas fazer uso de crianças e de suas imagens sem nenhum pretexto legal, respaldando-se em uma ideologia de violência e falsa segurança sob a autoridade do chefe de Estado”, prosseguem as entidades na manifestação.

Bolsonaro se empolgou

“Eu estou com quase 70 anos. Quando eu era moleque, eu brincava com isso: arma, flecha, estilingue. Assim foi criada a minha geração e crescemos homens, fortes, sadios e trabalhadores”, contemporizou no dia em que tirou foto com o garoto.

O chefe do Palácio do Planalto completou. “Obrigado aos pais desse moleque por estar o emprestando para dar um exemplo de civilidade. Obrigado, Polícia Militar de Minas Gerais”.