Políticos, médicos e cientistas detonam Bolsonaro por fake news sobre vacinação causar AIDS

Bolsonaro chorando
Bolsonaro está deprimido – Foto: Reprodução

Em live nesta quinta (21), Jair Bolsonaro resolveu espalhar mais uma mentira sobre vacinação contra Covid-19. Se inspirando em site conspiracionista, o presidente disse que pessoas imunizadas com 2 doses estão desenvolvendo a Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (AIDS) muito mais rápido do que o previsto.

O Departamento de Saúde e Assistência Social do Reino Unido afirma que a publicação é de um site que propaga ‘fake news’ e teorias da conspiração e diz que a história não é verdadeira.

Zahraa Vindhani, oficial de comunicações da Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido, também afirma que “as vacinas contra a Covid-19 não causam Aids”. “A Aids é causada pelo HIV.” Com informações do G1.

Leia também:

1; Felipe Santa Cruz anuncia pré-candidatura ao governo do RJ

2; Caso Alec Baldwin: saiba quem era responsável pelas armas no set do filme

3; Desigualdade de renda no Brasil despencou de forma ininterrupta entre 2002 e 2015, aponta estudo

Bolsonaro é detonado nas redes

Nas redes sociais, o presidente está sendo detonado por políticos, médicos, cientistas e por todo tipo de internauta. “AIDS” chegou aos assuntos mais comentados do Twitter.

O autor da mensagem falsa insiste na tese de que a queda da eficácia da vacina se deve a uma queda da imunidade porque o seu sistema imune está se deteriorando pelas vacinas. “O comentário do presidente é de uma gravidade sem tamanho”, disse Mariana Varella, filha de Drauzio Varella, em comentário que teve mais de 10 mil curtidas.

Confira a repercussão abaixo: