Aliados temem que Bolsonaro seja traído por Ciro Nogueira

Ciro Nogueira observa Bolsonaro
Aliados estão com medo de Ciro Nogueira trair Bolsonaro

Ciro Nogueira (PP) tem sido atacado por bolsonaristas e isso tem preocupado Jair Bolsonaro. Próximo de se filiar ao PP, aliados tem tentado retirar essa ideia do presidente. Isto porque muitos acreditam que ele poderá ser traído pelo ministro da Casa Civil.

Conforme apurou o DCM, o governante brasileiro declarou para interlocutores que deve ir para o PP. Ele explicou que ficou por lá de 2005 até 2016 e criou boas relações. Também deixou claro que é um partido do centrão, o que poderá facilitar alianças, caso seja reeleito.

Bolsonaro ainda apontou que o PP tem uma grande base de prefeitos em todo país. Isso pode lhe favorecer ao longo da campanha. Fora que terá mais tempo de TV e fundo eleitoral para usar. Sendo assim, na visão dele, não tem porque recusar o convite.

Só que aliados, principalmente os filhos, tentam remover essa ideia do pai. Eles alegam que não terão controle do partido. Isso significa que ficarão “reféns” da boa vontade de caciques. Diferentemente do PSL, que era um nanico em 2018, o PP tem uma envergadura maior. Ou seja, os bolsonaristas terão que andar “na linha” dos líderes da sigla.

Leia mais:

1 – Deputada se solidariza com Dilma e Lula e pede candidatura própria do PT no Ceará

2 – VÍDEO: Senador dos EUA diz que brasileiros chegam no país ostentando marcas de luxo para “tirar vantagem”

3 – Com corda no pescoço, Guedes dá sugestão bizarra para Petrobras

Medo de Ciro Nogueira trair Bolsonaro

Ciro Nogueira sempre foi muito próximo de Lula. Em 2018, chegou a dizer que continuaria aliado do petista, independentemente de qualquer coisa. E não é segredo para ninguém que o ex-presidente tenta puxar o PP para sua base aliada.

Por conta disso, aliados morrem de medo que o ministro dê para trás na última hora e não dê a legenda para Bolsonaro. Isso ocasionaria na retirada do presidente da reeleição. Pois mudança de partido poderá ocorrer até abril do ano que vem.

Bolsonaristas acreditam que o chefe do executivo pode ser traído. Os ataques nas redes sociais e também de líderes evangélicos não são por acaso. A ideia é afastar Nogueira e o PP do presidente.

Já os líderes do partido descartam qualquer tipo de traição. Garantem que vão entrar na campanha para ganhar. E Bolsonaro terá total apoio, caso resolva se filiar a sigla.