Eduardo Paes cancela Réveillon no Rio de Janeiro

Réveillon no Rio. Foto: Reprodução/TV Globo
Réveillon no Rio. Foto: Reprodução/TV Globo

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), anunciou pelas suas redes sociais, na manhã deste sábado (04), a decisão de cancelar a celebração oficial do réveillon na cidade do Rio de Janeiro.

“Respeitamos a ciência. Como são opiniões divergentes entre comitês científicos, vamos sempre ficar com a mais restritiva. O Comitê da prefeitura diz que pode. O do Estado diz que não. Então não pode”, escreveu Eduardo Paes.

Leia mais:

1. URGENTE: Alexandre de Moraes manda abrir outro inquérito contra Bolsonaro

2. Juiz ameaça tirar advogado de julgamento da boate Kiss: “Não é competição de quem grita mais alto”

3. Cometa fará sua maior aproximação da Terra e poderá ser visto do Brasil

“Vamos cancelar dessa forma a celebração oficial do réveillon do Rio”, completou o prefeito.

Durante a semana, autoridades discutiram a realização das festas de virada de ano. A principal preocupação é a chegada ao Brasil da nova variante do coronavírus, chamada ômicron. A prefeitura do Rio ampliou, na quinta-feira (02), o passaporte da vacinação para acessar diversos estabelecimentos como restaurantes, bares, hotéis e salões de beleza.

“Tomo a decisão com tristeza mas não temos como organizar a celebração sem a garantia de todas as autoridades sanitárias. Infelizmente não temos como organizar uma festa dessa dimensão, em que temos muitos gastos e logística envolvidos, sem o mínimo de tempo para preparação”, continuou Eduardo Paes pelo Twitter neste sábado (04).

E finalizou, cutucando o governador Cláudio Castro (PL): “Se é esse o comando do Estado (não era isso o que vinha me dizendo o governador), vamos acatar. Espero poder estar em Copacabana abraçando a todos na passagem de 22 para 23. Vai fazer falta mas o importante é que sigamos vacinando e salvando vidas”, publicou.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a cidade do Rio de Janeiro alcançou, na quinta-feira, a marca de 90% da população de 12 anos ou mais de idade com o ciclo completo da vacina contra a Covid. No entanto, 600 mil pessoas ainda não retornaram aos postos para tomar a segunda dose.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link