Advogado da Precisa Medicamentos vira investigado na CPI da Covid

Publicado em 18 agosto, 2021 2:29 pm
Advogado da Precisa Medicamentos sentado e com máscara
Advogado será investigado e não testemunha na CPI – Foto: Reprodução

O advogado da Precisa Medicamentos, Túlio Silveira, não é mais testemunha, mas investigado na CPI da Covid-19. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (18), segundo o Metrópoles.

A decisão foi tomada por Omar Aziz, presidente da Comissão. Ele bateu o martelo de mudar o status após ouvir o vice, Randolfe Rodrigues e o relator, Renan Calheiros e já comunicou oficialmente.

A sessão, com o depoimento de Túlio, foi suspensa depois do advogado se recusar a responder perguntas. Ele alegou sigilo profissional e estava amparado por um habeas corpus.

Leia mais:

1 – Daniel Silveira tentou atuar como deputado na cadeia, mas STF vetou

2 – Bolsonaro invade live com participação de Mandetta

3 – Em 2020, Allan dos Santos espalhou fake news sobre vacina; Veja o que ele disse

Advogado da Precisa

A posição do advogado da Precisa Medicamentos irritou Omar Aziz, que disse que iria tomar providências. Durante a suspensão, foi cogitado até que ele falasse com Fux, para investigar os limites do habeas corpus.

Isso não foi feito e Aziz decidiu que o advogado voltará em outra data, agora como investigado. Ainda não foi anunciada a data para o novo depoimento.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!