Bolsonaro pode ser acusado de assassinato em relatório da CPI; entenda

Publicado em 1 setembro, 2021 8:53 pm
Bolsonaro
Bolsonaro pode ser acusado de assassinato

A cúpula da CPI da Covid estuda a possibilidade de incluir assassinato entre os crimes cometidos por Bolsonaro na pandemia. Na visão da comissão, o presidente foi omisso e por isso deve responder por homicídio doloso.

Segundo a CNN Brasil, a equipe jurídica trabalha exclusivamente na argumentação sobre o indiciamento do chefe do Executivo. Tudo gira em torno da responsabilidade significativa das mortes de brasileiros pelo coronavírus. Vale destacar que homicídio doloso e assassinato são a mesma coisa na linguagem penal.

Um dos apontamentos é que mortes poderiam ter sido evitadas se tivesse acontecido vacinação antecipada. Bolsonaro sempre jogou contra a vinda de imunizantes por país. Ainda debochou do trabalho dos governadores que lutavam por vacina para o povo brasileiro.

A discussão sobre o assunto tem ocorrido desde julho. Na opinião dos advogados dos senadores do G7 da CPI, a omissão de Bolsonaro é relevante penalmente. Como presidente, ele tinha obrigação de impedir o trabalho caótico na pandemia no Brasil. A equipe jurídica afirma que o governante ficou parado na situação.

O entendimento é que a omissão de Bolsonaro foi mais grave que condutas enquadradas no crime de exposição a perigo da vida.

Leia mais:

1 – VÍDEO: Thelminha recebe Lula, Gil do Vigor e Linn da Quebrada em live

2 – VÍDEO: Jovem faz saudação nazista e mostra capacete da legião hitlerista: “Vou sair com ele na rua”

3 – Confira a atualização do estado de saúde de Hildegard Angel, internada com Covid

Bolsonaro e a acusação

A reportagem ainda explica que o relatório deve ser entregue acusando Bolsonaro de omissão. E isso aconteceu de forma deliberada. Um dos argumentos é que o presidente defendeu a imunidade de rebanho sem vacina. Por isso a oposição tem o chamado de genocida.

A cúpula da CPI avalia que o governante sabia o que aconteceria se não tivesse imunização em massa. Inclusive, até hoje ele não foi se vacinar. Por conta disso, ele não cumpriu seu dever como presidente. Seu papel foi de contribuir para o caos sanitário no Brasil. Resta saber como ele se comportará após ser acusado.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!