Apoie o DCM

Ex-militares bolsonaristas dizem integrar “tropa especial” na Ucrânia: “Nem minha mãe sabe”

Militares brasileiros na Ucrânia
Ex-militares André Kirvaitis e Leanderson Paulino fardados na Ucrânia.
Foto: Reprodução/Instagram

A mídia tradicional está delirando com a ida de brasileiros para ajudar na guerra da Ucrânia. Após a BBC Brasil publicar uma reportagem fake sobre “brasileiros que querem lutar contra a invasão” do país, agora foi a vez do UOL realizar uma matéria sobre dois ex-militares bolsonaristas do Exército brasileiro que se dizem parte de uma “tropa especial” para ajudar os ucranianos.

Os dois afirmam integrar a Legião Internacional de Defesa Territorial da Ucrânia, tropa formada por cerca de 20 mil estrangeiros com treinamento militar no combate aos russos, de acordo com o governo ucraniano. Os “heróis” são o paulista André Kirvaitis e o pernambucano Leanderson Paulino, ambos de 27 anos e com residência fixa na Europa. Eles afirmam que mantêm seu paradeiro sob sigilo para evitar que as forças russas descubram a localização.

Ambos apoiaram o presidente Jair Bolsonaro (PL) nas eleições de 2018. Paulino tem fotos vestindo camisa com o rosto do então candidato, fazendo o gesto de armas com as mãos. Já Kirvaitis, em seu perfil no Facebook, curtiu página de apoiadores do político. No Instagram, ele publicou uma foto preparado para o combate na Ucrânia.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by André Kirvaitis (@andrekirvaitis)

LEIA MAIS:

1 – Em meio à guerra, Bolsonaro faz elogio a Putin
2 – Boaventura: setores da esquerda pensam que Putin é herdeiro da URSS
3 – Vladimir Putin restringe comércio internacional “para segurança da Rússia”

“Nem a minha mãe sabe”, diz ex-militar na Ucrânia

Apesar de dizer não poder revelar sua localização na Ucrânia, Paulino compartilha imagens em zonas de combate no seu perfil no Instagram, onde tem mais de 33 mil seguidores. Ele disse que nem sua própria mãe sabe exatamente onde está.

“Nem a minha mãe sabe da minha exata localização. Ela só sabe que estou na Ucrânia”, disse. “Estou partindo para uma missão com meu grupamento de elite. Então, não vou poder mais mandar mensagens”, afirmou ao UOL pelo WhatsApp.

Paulino publicou no último sábado (5) uma foto em que posa com o uniforme ucraniano. Na legenda, muito original, uma alusão a um dos trechos do hino brasileiro. “Verás que um filho teu não foge à luta”.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Leanderson Paulino (@leandersonpaulino)

 

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link