Folha e Globo questionam em Editorial compromisso democrático de Lula

Lula novamente perseguido por Folha e Globo
Lula novamente perseguido por Folha e Globo

Folha e Globo, parceiros nos golpes de 64 e 2016, continuam tabelando em favor dos interesses da elite. Mostram que os métodos continuam os mesmos após quase 60 anos.

Vejamos o que aconteceu nos editoriais de ambos os jornais nesta quarta, 24.

Após terem distorcido uma fala de Lula sobre Daniel Ortega em entrevista ao El Pais, sacramentaram a narrativa em editorials.

“Quem tem memória dos 13 anos de governo petista, e da trajetória de mais de quatro décadas do Partido dos Trabalhadores, não estranhou a argumentação escalafobética do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para defender ditaduras amigas da esquerda brasileira”, disse a Folha, insistindo na tese de que Lula apoia “ditaduras de esquerda”.

Leia mais: 

1. 558 mil famílias que vivem na miséria estão de fora do Auxílio Brasil

2. Ressabiados com baixa popularidade de Bolsonaro, aliados evitam canoa furada da eleição em 2022

3. Discurso de direita de Moro ofusca Ciro e aliados cogitam abandonar líder do PDT

O Globo, que apoia Sergio Moro, responsável pela farsa da Lava Jato, vai ainda mais longe, pedindo que o petista desista de concorrer à presidência em 2022.

Folha e Globo se escoram numa mentira para defender seus pontos de vista. Aliás numa mentira com pedigree, inventada pelo gabinete do ódio de Bolsonaro.

Trata-se de uma entrevista em que Lula comentou o governo de Angela Merkel e de Daniel Ortega e que os bolsonaristas editaram um trecho como se ele estivesse comparando os dois poderes e/ou minimizando a ditadura na Nicarágua.

Nada disso é verdade, como você pode comprovar AQUI  e conferir no vídeo abaixo.

Mas o que isso tudo interesse à Folha e ao Globo?

A pergunta que todo leitor deve fazer neste momento é: por que Folha e Globo embarcam numa fake news orquestrada por bolsonaristas, noticiam o fato como se fosse real e no dia seguinte sacramentam a narrativa em editoriais?

Por que estão apenas seguindo o curso natural dos seus negócios. Jornalismo, tanto para a Globo quanto para a Folha, sempre foi instrumento de manipulação e poder.

Enquanto o público engolir calado eles vão continuar.

A propósito: a Folha imprime hoje 55 mil exemplares por dia, que não chagam a encher uma kombi. O Globo um pouquinho mais, mas não chega a encher dois modelos da Wolks.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link