Jornalista espanhola de extrema-direita diz que vai apresentar “provas” contra Foro de SP

Cristina Seguí, jornalista de extrema-direita espanhola, diz que vai apresentar "provas" contra o Foro de SP
Cristina Seguí, jornalista de extrema-direita espanhola. Foto: Reprodução

A jornalista espanhola de extrema-direita, especializada em fake news, diz que vai apresentar “provas” contra o Foro de SP. Em entrevista à rádio Guaíba, veículo bolsonarista, ela prometeu revelar o suposto material “em momento oportuno”.

Cristina Seguí acusa partidos de esquerda e a entidade de serem financiadas por facções criminosas. Ela ainda diz que há dinheiro de tráfico nas instituições. Agora, diz que tem uma série de fontes testemunhais.

“Há também outras fontes, que eu cultivo e preciso garantir integridade física para eles e suas famílias. Não posso dizer quais são, mas são nomes por trás das coisas que estão saindo. As informações não implicam somente a políticos brasileiros. Todas as provas materiais que eu tenho são nomes, que serão revelados em momento oportuno”.

A nova conspiração, aplaudida e repercutida por bolsonaristas no país, seria um “esquema global”. “[É] articulado por uma quadrilha de criminosos chamada de Foro de São Paulo. Ele é comandado pelo comunismo, narcotráfico e crime organizado fundado por Fidel Castro e Lula”.

Leia também:

1 – Com saída de Maju, Sandra Annenberg se frustra por não retornar ao Jornal Hoje

2 – ‘Voltar para ser preso está fora de cogitação’: foragido no México, Zé Trovão desafia Alexandre de Moraes

3 – ‘Ele beijava aqui’: menina de 3 anos mostra parte íntima para falar do estupro que sofria do irmão mais velho

Conspiração contra Foro de SP e partidos de esquerda nasceu na Record

No último domingo (10), o telejornal da TV Record exibiu fala da jornalista de extrema-direita. O principal jornal do bispo Macedo perpetrou uma matéria picareta a partir de uma entrevista “exclusiva” com uma jornalista espanhola chamada Cristina Seguí.

Ela diz que “o narcotráfico patrocinou partidos de esquerdas na Europa e na América Latina”, incluindo o PT. Entretanto, não apresentou nenhuma prova. A conspiração parte da prisão do general venezuelano Hugo Carvajal. Segundo ela, ele foi escondido por essa “rede” na Espanha. Dilma e Lula “faturaram com esse dinheiro”, disse ela.

A entidade rebateu a fala e lembrou a emissora que “crime é levantar acusações falsas”.

Veja o vídeo: