Frias reclama da Justiça em caso da Palmares e diretor crava: “Nada vai mudar”

Atualizado em 11 de outubro de 2021 às 19:44
Sérgio Camargo em selfie
Sérgio Camargo foi afastado e Mario Frias vai à Justiça – Foto: Reprodução

O secretário de Cultura do governo Bolsonaro, Mário Frias, criticou a decisão da Justiça sobre a Fundação Palmares. Em suas redes sociais, o ex-ator disse que irá questionar judicialmente o afastamento de Sérgio Camargo da gestão de funcionário da Fundação. O post foi feito pouco depois da liminar e foi feito no Instagram de Frias.

“As regras de competência da Justiça são um pressuposto constitucional que deve ser respeitado. A Justiça do Trabalho não tem competência para julgar as relações de labor dos servidores públicos e dos cargos comissionados, ambos regidos pelo Direito Administrativo e sob tutela da Justiça Federal. Solicitei a AGU para que tome as medidas judiciais cabíveis para resolver essa questão”, escreveu ele.

Sérgio Camargo não se manifestou publicamente sobre o assunto. Mas o presidente da Fundação Palmares compartilhou o post de Mário Frias, dando a entender que apoia a decisão do chefe. O caso teve grande repercussão hoje (11).

Leia também

1 – Doria elege o vice dos sonhos para Rodrigo Garcia em SP

2 – Bolsonaro sabia de vídeo de Malafaia e fez um pedido a pastor

3 – STF nega pedido que tentava forçar sabatina de Mendonça

Diretor da Palmares diz que nada vai mudar

O diretor da Fundação Palmares, Marcos Petrucelli, comentou a decisão judicial em seu perfil no Twitter. Falei agora com Sérgio Camargo! A saber 1: por determinação judicial, eu, Marcos Petrucelli, agora sou o gestor de pessoal da Fundação Palmares”, anunciou sem dar detalhes.

Porém, ele foi muito claro ao explicar. “Posso contratar e exonerar quem eu quiser, inclusive o próprio Sérgio”, disse. Mas ele deixou claro que não haverá alterações. “A saber 2: NADA VAI MUDAR!!! Sérgio Camargo é o presidente”, finalizou.