Governo anuncia Auxílio Brasil para novembro

Bolsonaro e Roma
Cidadania, de João Roma, é responsável pelo programa social Auxílio Brasil; na foto, Jair Bolsonaro e o ministro da Cidadania, João Roma – Foto: Sérgio Lima

Nesta quarta (20), o governo apresentou o Auxílio Brasil, programa que substituirá o Bolsa Família. O benefício será destinado a 17 milhões de famílias a partir de novembro. O novo benefício, segundo o ministro da Cidadania, João Roma, terá aumento de 20%.

O programa terá também o pagamento de um auxílio extra para que todas as famílias atendidas pelo programa recebam pelo menos R$ 400 por mês por um período transitório. Os pagamentos começam logo após o fim do auxílio emergencial.

O ministro disse que o governo está buscando “todas as possibilidades” para conseguir ampliar o Bolsa Família sem furar o teto de gastos. “Não estamos aventando que o pagamento desses benefícios se dê através de créditos extraordinários. Estamos buscando dentro do governo todas as possibilidades para o atendimento desses brasileiros necessitados siga de mãos dadas com a responsabilidade fiscal”, disse Roma, em pronunciamento no Palácio do Planalto.

Leia também:

1; Presidente está usando a PF para colocar Mendonça no STF, dizem aliados

2; Ricardo Nunes quer aumentar IPTU de pobres em 90% em plena crise

3; Bolsonaro não riu ao ler o relatório da CPI; Saiba como ele reagiu

Valores

Segundo o ministro, os benefícios do atual programa social do governo variam de R$ 100 a R$ 500 e terão um reajuste de 20% com a criação do Auxílio Brasil. Ele também afirmou, contudo, que o presidente Jair Bolsonaro demandou que nenhuma das famílias atendidas pelo programa receba menos de R$ 400. Com informações do Poder 360.

Para chegar ao benefício de R$ 400, o governo criará um auxílio temporário, até o fim de 2022. “Esse benefício transitório teria por finalidade equalizar o pagamento desses benefícios para que nenhuma das famílias beneficiárias receba menos de R$ 400”, disse Roma. Completou: “Os 20% não é em cima de um valor unitário, mas, sim, sobre a execução de todo o programa permanente, o programa Auxílio Brasil que começa a ser pago no mês de novembro”.

Quem deve receber o Auxilio Brasil?

O programa deverá ampliar o número de famílias contempladas pelo Bolsa Família das atuais 14,6 milhões para 17 milhões.

O benefício é destinado a famílias em situação de extrema pobreza e famílias em situação de pobreza que tenham, entre seus membros, gestantes ou pessoas com menos de 21 anos.

A regra de hoje define que famílias em situação de extrema pobreza têm renda mensal de até R$ 89 por pessoa. A situação de pobreza amplia a faixa por pessoa para de R$ 89,01 a R$ 178.

Conforme a medida provisória do Auxílio Brasil, esses patamares ainda serão definidos para o novo programa social.