Reprovação ao governo Bolsonaro é de 58% e aprovação 33%, diz pesquisa

Diretor-geral da PF foi nomeado com o aval do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Foto: Evaristo Sá/AFP/30-07-2021
O presidente Jair Bolsonaro. Foto: Evaristo Sá/AFP

A taxa de reprovação da gestão de Jair Bolsonaro recuou para 58%. O presidente teve uma melhora diante da opinião pública, que fez a taxa negativa recuar em 5 pontos percentuais. A aprovação, por sua vez, oscilou positivamente dentro da margem de erro, subindo 2%.

No início de setembro, a diferença entre a aprovação e a reprovação era de 36%, segundo pesquisa PoderData. Agora, é de 25 pontos.

A pesquisa foi feita com 2.500 pessoas, em 469 municípios das 27 unidades da Federação entre 11 e 13 de setembro de 2021. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Leia também:

1 – Após romper com o governo, PSDB aumenta adesão ao governo em votações na Câmara

2 – Com corda no pescoço, Guedes dá sugestão bizarra para Petrobras

3 – Alcolumbre quer adiar sabatina de Mendonça e inviabilizar indicação

Avaliação pessoal do trabalho de Bolsonaro

Os entrevistados foram questionados sobre o trabalho pessoal de Bolsonaro. 53% deles classificam-no como “ruim” ou “péssimo”. Já o grupo que considera “bom” ou “ótimo” saltou de 25% para 29%. O grupo “regular” está em 18% e vem crescendo desde agosto.

A diferença entre a avaliação positiva e negativa diminuiu. Agora é de 24 pontos. Duas semanas atrás, era de 33%. É a primeira vez em quatro meses que a pesquisa indica uma recuperação da imagem do presidente e do Executivo.

Os grupos que mais aprovam o presidente são homens (41%) e moradores da região Norte (42%). Já os que mais desaprovam são as pessoas de 16 a 24 anos (80%) e os que têm ensino superior (66%).