VÍDEO: Jovem Pan espalha fake news de Bolsonaro que relaciona vacina a AIDS

A bolsonarista Zoe Martinez no Morning Show, da Jovem Pan
A bolsonarista Zoe Martinez no Morning Show, da Jovem Pan. Foto: Reprodução

A rádio Jovem Pan novamente prestou serviço de assessoria de imprensa em favor de Jair Bolsonaro. O jornal replicou a notícia falsa e ainda errou a fonte da informação. Segundo Zoe Martinez, “ele não tirou essa informação da cabeça dele, ele tirou de um jornal” e cita a revista Exame. Entretanto, trecho de sua live mostra que a fonte da desinformação é um veículo chamado “Before It’s News”, site conhecido por propagar fake news.

O Departamento de Saúde e Assistência Social do Reino Unido atesta a informação. Segundo o órgão, a publicação é de um site que propaga notícias falsas e teorias da conspiração.

Leia também:

1 – Relação de Bolsonaro com Centrão está por um fio

2 – Multidão se reúne na porta de funerária para ver ressureição de pastor que não aconteceu

3 – Carrefour: Gerente que humilhou vendedor é afastada

Jovem Pan e bolsonaristas acusam revista por informação falsa

Apoiadores do presidente têm usado uma matéria da revista Exame de outubro de 2020 para legitimar a notícia falsa. Entretanto, é mais uma fake news da corja. Bolsonaro cita “relatórios oficiais do governo do Reino Unido” que supostamente mostrariam desenvolvimento de AIDS em pessoas completamente vacinadas.

A reportagem da revista, por sua vez, cita como fonte uma carta publicada na revista científica The Lancet. Nela, pesquisadores alertaram para um possível envolvendo algumas vacinas contra Covid-19. Eles demonstram preocupação com alguns imunizantes utilizares adenovírus, que pareceu aumentar o risco de HIV em estudo. Os dados, entretanto, nunca se confirmaram.

A comentarista que replicou a desinformação na rádio é Zoe Martinez. Blogueira cubana, ela ficou famosa nas redes sociais por criticar o país nos moldes bolsonaristas e rapidamente virou uma aliada.

Fake news de Bolsonaro vai para o relatório da CPI

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Covid, disse que a declaração do presidente será incluída no relatório da comissão.

“A reiteração de crime do presidente da República será acrescentada ao relatório, sem dúvida nenhuma. Além da providência que estamos fazendo da comunicação ao ministro Alexandre de Moraes”, disse Randolfe.

Segundo o senador, a CPI ainda encaminhará a Moraes um ofício pedindo uma investigação sobre a fala de Bolsonaro no inquérito das fake news.

 

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link.

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link.