Lula diz que vai pra rua e convoca militância: “Ói Nóis Aqui Trá Veis!”

Lula em manifestação
Lula durante discurso em São Bernardo

O ex-presidente Lula anunciou nas redes, nesta sexta (8), que passará a ir “pra rua conversar com as pessoas”.

Em pré-campanha para 2022, o petista tem evitado comparecer nas manifestações contra o governo Bolsonaro.

A partir de agora, porém, ele deverá estar presente nos atos Brasil afora.

Leia também:

1 – Tabata Amaral ganha crédito por projeto de Marília Arraes
2 – Moro é a “terceira via” favorita do petista e de Bolsonaro
3 – Doria diz que abre mão de candidatura para 3ª Via, mas não garante distribuir santinho em praça pública

Em publicação no Twitter, Lula anuncia:

“Companheiros e companheiras, de agora em diante, vamos pra rua conversar com as pessoas. É importante que a gente tire a cabeça pra fora. O PT conquistou o direito de andar de cabeça erguida. Todo fim de semana, vamos conversar.”

O petista convoca a militância para sair às “ruas e praças” e “botar a cara pra fora”.

“Pega sua camisa do PT, se não tiver vai com a do Corinthians mesmo. O PT tem a obrigação de não deixar esse país ficar assim. Nós já provamos que é possível! Vamos pras ruas e praças. Botar a cara pra fora e dizer ‘Ói Nóis Aqui Trá Veis!'”, conclama.

 

Lula reforça pedido de Haddad para militância do PT: “Sem oba-oba”

Fernando Haddad é pré-candidato ao governo de SP e tem trabalhado para entender profundamente as demandas do estado. E seu grupo político está animado com a liderança de Lula para presidente e com a vice-liderança do ex-ministro da Educação na região paulista. Mas o professor já pediu para que ninguém viva no clima de “já ganhou”.

Conforme apurou o DCM, Lula soube do pedido de Haddad e resolveu reforçar o gesto. “Sem oba-oba”, disse uma uma fonte. Apesar do favoritismo, o petista sabe que a política é dinâmica e até outubro de 2022 tem muito chão. Aliados do ex-presidente seguirão conversando com lideranças para ter uma forte plataforma no ano que vem.

E uma das formas de formar alianças é não subindo no salto. O plano é fazer com que o primeiro colocado mantenha seu eleitorado. E, quando começar a campanha, não caía e, quem sabe, vença até no primeiro turno.

Recentemente, Lula desembarcou em Brasília para falar um pouco mais do seu projeto. Ao chegar na capital federal, encontrou-se com Paulo Camara (PSB) e Humberto Costa.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!