Em livro, Moro revela que Guedes o chamou para ministério antes do 2º turno

Atualizado em 13 de dezembro de 2021 às 20:50
Sergio Moro, o juiz ladrão, e Paulo Guedes
Moro e Guedes – Foto: Agência Brasil

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro (Podemos), foi sondado para o cargo antes mesmo do segundo turno das eleições presidenciais de 2018, em 28 de outubro.

A informação foi dada pelo jurista Lenio Streck em publicação no Twitter. Ele afirmou que Moro confessou, em seu livro “Contra o sistema da corrupção”, que um churrasco com a presença de Guedes realmente aconteceu.

“Da série ‘Como Moro é ético e probo’: na p. 122 do livro ele confessa, SEM PUDOR, que se encontrou em churrasco na casa de um amigo, quando Paulo Guedes o convidou para ministro. 5 DIAS antes do segundo turno! O STF errou ao declará-lo PARCIAL? Dãã! O Brasil não é para amadores!”, escreveu Lenio.

Confira abaixo:

Leia também:

1- Paulo Coelho detona Alvaro Dias ao errar letra de música em foto com Dallagnol

2- Ex-presidente do Inep morre aos 66 anos, vítima de um câncer

3- Soltura de caminhoneiro bolsonarista é negada pela Primeira Turma do STF

Moro ajudou Bolsonaro?

O atual presidente, que derrotou Fernando Haddad (PT) no segundo turno, não teria tido qualquer diálogo com o juiz a respeito até o resultado das urnas.

Moro comandou os julgamentos em primeira instância dos crimes da Operação Lava Jato, que tiraram Luiz Inácio Lula da Silva (PT) da disputa presidencial.

Mourão ainda em 2018 chegou a fazer a revelação do encontro. “Isso (o convite) já faz tempo, durante a campanha foi feito um contato”, disse Mourão, ao falar sobre o convite a Moro, detalhando que o contato foi feito por Guedes.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link.

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link.