Movimento entra com pedido de cassação de Mamãe Falei na Alesp

Essa representação é dirigida ao Conselho de Ética da Casa. Nela, os parlamentares pedem que seja apurado o cometimento de ato de quebra de decoro parlamentar

Atualizado em 6 de março de 2022 às 17:27
Mamãe Falei
Arthur do Val (Podemos-SP), o Mamãe Falei Reprodução/Reprodução

O MCCE (Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral), que reúne entidades e organizações da sociedade civil, enviou procedimento com pedido de cassação do deputado estadual Arthur do Val, o youtuber “Mamãe Falei”, depois de fazer comentários sexistas contra ucranianas em áudio vazado.

Esse documento foi encaminhado ao deputado Carlão Pignatari, presidente da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo). “O procedimento de Arthur do Val, por ser totalmente incompatível com o decoro parlamentar e com o dever de exercer o mandato com dignidade, deve ensejar necessariamente a aplicação da sanção de perda do mandato, como preveem a Constituição Estadual, art. 16, II e o Regimento Interno, art. 92, I”, diz trecho do documento.

“Diante do exposto, requeremos que a Mesa adote as providências cabíveis para iniciar o processo conducente à perda do mandato, nos termos do art. 93 do Regimento Interno”, acrescenta o movimento.

Essa representação é dirigida ao Conselho de Ética da Casa. Nela, os parlamentares pedem que seja apurado o cometimento de ato de quebra de decoro parlamentar “com pedido sanção de cassação de mandato em decorrência de suas falas sexistas e misóginas contra as mulheres ucranianas, com especial ênfase a situação de vulnerabilidade em que se encontram devido ao conflito armado que ali ocorre”.

LEIA MAIS:

1 – Grampos ligam presidente da Alesp a médico condenado a 200 anos de prisão
2 – Rodrigo Garcia deu força para Frota disputar a Alesp: “Independência”
3 – Alesp discute instalar centro de memória em antiga sede do DOI-Codi

O que aconteceu com o Mamãe Falei

O deputado estadual viajou à Ucrânia na última segunda (28) sob a justificativa de acompanhar o conflito e ajudar o povo ucraniano após a invasão da Rússia. A viagem foi realizada junto a Renan Santos, um dos dirigentes do MBL.

Em uma série de áudios gravados ontem e enviados a um grupo de amigos no Whatsapp, o deputado estadual descreve suas impressões sobre as mulheres da Ucrânia e, em um dos trechos, afirma que elas “são fáceis, porque são pobres”.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link