Quem Bolsonaro colocará na PGR se Aras virar ministro do STF

Lindôra Araújo posa para foto com a bandeira do Brasil ao fundo
Lindôra Araújo deve assumir a vaga de Aras, se ele for ao STF

Hoje (10) foi publicada a notícia de que Augusto Aras é o nome forte de Bolsonaro para o STF. Isso, claro, se a indicação de André Mendonça afundar mesmo, como tudo leva a crer que acontecerá. Neste cenário, o presidente terá que mudar a PGR e indicar outra pessoa e ele já tem a escolhida. Lindôra Araújo.

A reportagem do DCM conversou com pessoas ligadas a Bolsonaro e todos concordaram que ela é a bola da vez. Lindôra agrada toda a cúpula bolsonarista porque vem defendendo as pautas governistas. Mais do que isso, ela própria se define como uma mulher conservadora e já se envolveu em decisões polêmicas na pandemia.

Mas no Governo tudo é tratado com cautela. Embora Lindôra esteja de sobreaviso para assumir a função, ninguém aposta nisso ainda. É preciso muito jogo de xadrez nessas escolhas e Bolsonaro sabe que, um movimento errado, ele pode perder o Centrão. Interlocutores disseram à reportagem que ele nomeou Ciro Nogueira para as negociações.

Leia também

1 – Paulo Guedes tem um novo desafeto na Esplanada; saiba quem é

2 – Aliado no Congresso, Novo planeja abandonar Bolsonaro nas eleições

3 – Enquanto frita Guedes, Centrão já escolheu substituto; Veja quem

Lindôra e a PGR

Lindôra sonha em ser Procuradora Geral da República desde sempre. E, segundo aliados do Planalto, ela já teria dito que será uma ótima aliada em ano eleitoral para a trupe de Bolsonaro. Isso animou a classe política mais próxima do presidente, que sabe a força da PGR e as dificuldades das eleições.

Ela tem alguns aliados importantes para confirmar sua indicação, entre eles os três filhos de Jair Bolsonaro. Flávio, inclusive, tem o compromisso de transformar sua nomeação em fase tranquila no Senado. Se Aras sair, outro nome para ser aprovado também depende de aprovação dos senadores. Embora o filho do presidente garanta facilidade, nos bastidores os parlamentares não veem com bons olhos o nome dela.

Na interpretação de parte dos senadores, Lindôra está umbilicalmente ligada ao bolsonarismo após algumas decisões. Diferente de Aras que, mesmo com proximidade do governo, já tomou decisões criticadas pela trupe. Ele também não parece ser alinhado a pautas como a candidata é.

Lindôra, Aras e Mendonça

Mas nem todo o ânimo de Lindôra pode ser suficiente para ela beliscar uma vaguinha de PGR. Isso porque, Bolsonaro já deixou claro que não irá trabalhar para barrar Mendonça do STF, embora não faça esforços pela aprovação. A prioridade do governo segue sendo esperar a sabatina e ver o que acontece. Se ele for aprovado, tudo segue como antes.

Pessoas mais próximas de Bolsonaro sequer estão convencidas de que o presidente irá mesmo indicar Aras. No cenário em que Mendonça seja barrado no Senado, é possível haver estudo de vários nomes. Porém, se Aras viabilizar sua indicação, Bolsonaro colocará Lindôra no posto de PGR. Disso, ninguém tem dúvidas mais no governo.