Pedido de habeas corpus de Roberto Jefferson é negado pelo STF

roberto jefferson
Roberto Jefferson continuará preso

Foi negado por unanimidade pelo plenário do STF o pedido de habeas corpus do ex-deputado Roberto Jefferson. O julgamento foi publicado nesta segunda (25). O bolsonarista do PTB está preso desde 13 de agosto. Ele é suspeito de ter feito parte de grupo criminoso que praticou ameaças contra a democracia brasileira.

O ministro Alexandre de Moraes não participou do julgamento, porque foi quem determinou a prisão. Todos os outros magistrados rejeitaram o pedido dos advogados. Edson Fachin ficou com a responsabilidade de ser o relator do caso.

Roberto Jefferson apresentou novos problemas de saúde e foi internado na tarde de sábado (23). “Teve que ser internado no hospital do presídio, com quadro de febre alta (39°C). Pressão baixa (09/5), taquicardia (110bpm), dor na palpação na região do fígado. Acúmulo de líquido nas pernas. Peço a vocês orações para que ele possa sair dessa”, escreveu Garciela Nienov.

Leia mais:

1 – Haddad tira sarro de Bolsonaro: “Genocida censurado pela mídia estrangeira por vincular vacina à Aids”

2 – Com Mendonça sem indicação ao STF, Mourão se reúne com seu favorito ao cargo

3 – VÍDEO: Bolsonarista Carlos Jordy manda youtuber “tomar no c*” e chama amigos para agredi-lo

Defesa pediu transferência de Roberto Jefferson

Diante do quadro médico, advogados do presidente do PTB solicitaram ao STF que ele seja transferido para um hospital particular do Rio de Janeiro. A alegação da defesa é que ele está correndo “grave risco” de vida.

“É inequívoco a existência de grave risco de o requerente morrer, caso seja mantido no estabelecimento prisional, eis que a SEAP [Secretária de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro] já afirmou não possuir condições adequadas para manter a estabilização da sua saúde”, diz trecho do pedido.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link.

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link.